Café, arte, música,milho, homenagens e emoção

Museu do Café “Massuci”, na Fazenda Bimini, é inaugurado em meio a atrações; visitas já podem ser agendadas

Publicado: 07/06/17 • 08h36
Atualizado em: 09/06/17 • 18h44

A inauguração do Museu do Café Massuci, no sábado (03), teve de tudo: histórias, café, música, obras de arte, cavaleiros, desenho feito à mão, milho cozido, fotos e um ambiente acolhedor para as mais de 250 pessoas que foram até a Fazenda Bimini, na PR170, em Rolândia, na tarde do sábado (03). O Museu do Café Massuci está abrigado em uma casa de madeira da década de 1940 e já está aberto para a visitação do público – basta agendar ou chegar lá na manhã do sábado, pelo menos neste mês de junho.

Recepcionados pela família Steidle (Vovó Ruth, Daniel, Dora, Endi e Irê), as pessoas desfrutaram da fazenda, um verdadeiro museu a céu aberto e com várias atividades. Ninguém ficou parado: havia carrinhos para crianças e adultos, pernas-de-pau e muita coisa para se ver. E desenhar também. Que o digam os Desenhistas Urbanos de Londrina, que levaram seus lápis e seu talento ao museu. Daniel, com sua “moringafone”, anunciava as atrações e subiu na “escada pirâmide” para falar. Lá também esteve Edson Massuci, artista que deu o nome ao museu. 
Emocionado, Massuci se lembrou da infância e do café. A música Meu cafezal em flor foi cantada por todos e era possível ver olhos marejados.

Um pouco antes, a doutoranda em Turismo Alini Nunes, lembrou da contribuição dada para que a ideia do museu saísse do papel. Logo depois, Carmen Pozzobon, viúva de Irineu, e seu filho Fernando falaram do trabalho de Irineu, em discursos emocionados. O museu foi, então, inaugurado e todos puderam as obras que estavam dentro da casa – havia muitas peças ao ar livre também. A banda dos grupos Os Debravadores Novo Horizonte, de Rolândia, também fez seu show aos presentes. O grupo Arte na Feira e as mulheres da Economia Solidária de Apucarana também expuseram seus produtos.

No final, todo mundo foi comer milho verde cozido com manteiga e sal. Um final perfeito para uma tarde perfeita. O vice-prefeito Roberto Negrão compareceu à inauguração, assim como os vereadores João Ardigo, Alex Santana, João Gaúcho, Irineu de Paula, Edileine Griggio e Maria do Carmo.

Visitação
Depois da inauguração, o Museu do Café pode ser visitado. “Durante a semana, a prioridade serão as escolas, que poderão fazer um agendamento. Já neste mês de junho, abriremos no sábado a partir das 08 horas até as 11h30. Depois, veremos como iremos fazer”, afirmou Steidle. O agendamento pode ser feito através dos seguintes telefones: (43) 3256-1794, 9.9165-5976 (Vivo) ou 9.9954-8271 (Whatsapp e Tim).

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.