Insônia - por Dra. Isabella Gouveia

A insônia é uma das queixas mais comuns no consultório de psiquiatria e está relacionada a quadros de depressão, estresse, ansiedade

Publicado: 08/03/18 • 14h43
Atualizado em: 10/03/18 • 19h25

A insônia é uma das queixas mais comuns no consultório de psiquiatria. Ela está relacionada a quadros de depressão, estresse, ansiedade, mas muitas vezes aparece como o principal problema. Chamamos de insônia a dificuldade que a pessoa tem em pegar no sono ou manter o sono durante toda a noite. A pessoa acorda ainda cansada, e apresenta ao longo do dia sintomas como irritabilidade, diminuição da atenção e concentração e consequente prejuízo no rendimento no trabalho ou nos estudos. A qualidade de vida acaba sendo bastante comprometida.

Entre as principais causas de insônia estão o estresse, a ansiedade, a depressão, doenças que podem causar dores crônicas, falta de ar ou necessidade de urinar com frequência, uso de determinados medicamentos, uso excessivo de álcool, cafeína e cigarros, mudanças na rotina, e maus hábitos de sono, como irregularidade nos horários de dormir, atividades estimulantes à noite, comer no período noturno, etc. Mulheres estão mais propensas a sofrer de insônia, e também os idosos apresentam um risco maior.

Algumas dicas para combater a insônia e dormir melhor:

- Estabeleça um horário fixo para dormir e para acordar. Ter uma rotina ajuda a manter seu relógio biológico regularizado.
- Antes de se deitar, procure relaxar. Um banho morno, uma breve leitura, músicas suaves podem ajudar.
- Pratique atividade física. Exercícios ajudam a promover uma boa noite de sono.
- Evite cochilos durante o dia.
- Evite ou diminua o consumo de álcool e cafeína. Se você fuma, procure ajuda para parar.
- Evite grandes refeições na hora de dormir.
- Não mantenha televisão no quarto e evite o uso de computador, tablets ou celulares na hora de se deitar. Além de atrapalhar o relaxamento, a luz da tela pode interferir no ciclo do sono.
- Procure ajuda médica se o problema estiver tornando-se crônico. Não tome calmantes ou medicações para dormir sem orientação!

Isabella Gouveia é médica psiquiatra (CRM-PR 21583) e atende na Otocentro (Willie Davids 390, sala 25)

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.