Nesta terça rola Batalha de MCs rolandenses na praça Castelo Branco

Na noite de Rap, nesta terça-feira (07), somente MCs de Rolândia competem por vaga em seletiva paranaense; inscrições podem ser feitas a partir das 19 horas no dia do evento

Publicado: 07/08/18 • 17h38
Atualizado em: 22/10/18 • 09h42

    A segunda edição da Batalha da Independência, evento da cultura hip hop promovido por jovens rolandenses, acontecerá nesta terça (07) na Praça Castelo Branco. Dessa vez, a batalha de rap será exclusiva para MCs de Rolândia. “Essa super batalha é um duelo municipal, para eleger o melhor MC da nossa cidade”, explicou Guilherme Duque, que faz parte da organização e também irá batalhar nesta edição. O vencedor irá representar o município na seletiva paranaense, que acontecerá nos próximos meses, para chegar à batalha nacional Mic-Master Brasil. 

    As inscrições para a batalha e a formação do chaveamento serão feitas na hora, a partir das 7 da noite. A competição poderá receber até 16 MCs rolandenses, dos mais experientes aos novatos em batalhas. “Se os MCs que batalham quiserem representar a cidade e comparecerem, vai faltar chave”, comentou Guilherme. “E tem muita gente nova que batalha e nós nem sabíamos”, acrescentou Ellen Takaiane, também da organização. Será obrigatório que cada inscrito leve 1 kg de alimento que vai ser doado. 

    Os organizadores ainda convidam os participantes a doarem agasalhos que serão repassados para pessoas carentes. “É legal que todo mundo colabore, porque o foco principal é ajudar e a outra parte é trazer cultura e entretenimento do hip hop”, resumiu o organizador. O cachorro quente do Mega Dog Food Truck já está confirmado no evento, que possivelmente terá outras opções ainda não reveladas pela organização. 

    Durante o ano, estão previstas mais seis batalhas, com frequência de uma a duas vezes por mês, sempre às terças. No final de 2018, será realizada uma Super Batalha com os campeões de cada edição. 

    Na batalha, não há espaço para nenhum tipo de preconceito, como destacaram os organizadores.  “Todas as tribos e todas as pessoas são aceitas e bem tratadas”, ressaltou Duque. Inclusive, há planos de realizar uma batalha somente entre mulheres, com elas dominando a apresentação, o júri e o espaço como MCs. “Tem muita mina que se sente repreendida, mas quer começar a rimar”, afirmou Ellen. 

    A organização conta com Guilherme Duque GHGD, Ellen Takaiane, Tom Alencar, Bruno Gouveia “BO”, Lucas Limoni “Limão Beatz”, Diego Abreu e Lucas Alencar, galera de apoio com Jessica Botter, Eloisa Gorla, Gessica Alencar, Mateus Gonçalves, WMC (Washington Santos) e Maico Dida. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.