AMAR defende criação de Conselho Municipal de Defesa dos Animais

Na opinião da presidente da entidade, Conselho Municipal ajudaria a evitar maus tratos e simplificaria denúncias, além de captar recursos

Publicado: 08/08/18 • 09h57
Atualizado em: 22/10/18 • 11h11

    Com o protesto de defensores dos animais durante a audiência de um agressor nessa quarta (01) na frente do Fórum, a necessidade da criação de um Conselho Municipal de Defesa dos Animais entra em discussão. Regina Célia Cabral, presidente da Associação Mundo Animal de Rolândia (AMAR), acredita que a criação de um conselho será eficiente para coibir maus tratos e facilitar as denúncias. “A intenção não é punir, é fazer com que a pessoa se conscientize”, ressaltou. 

    A AMAR pleiteia há anos que os vereadores e demais representantes ajudem na causa com apresentação de um projeto que para constituição desse conselho. “Vemos que o pessoal não dá muita importância à causa animal, porque através dela podemos descobrir maus tratos até com seres humanos”, destacou Regina. 

    Além disso, a presidente destacou que as pessoas se equivocam ao achar que é obrigação da AMAR recolher animais da rua, obrigação que é do poder público e não de civis. “Existimos para proteger e ajudar os animais, não para ficar recolhendo”, complementou Regina. O trabalho da AMAR é totalmente voluntário. “O amor que temos pelos animais é maior que a dor de cabeça, por isso estamos aqui para defendê-los”, declarou.

    A associação precisa de voluntários, pessoas que ajudem com doações e compra de rifas e promoções em contato com a página do Facebook AMAR Rolândia. “Quanto mais conseguirmos, mais comida daremos para os animais da rua abandonados”, afirmou. As reuniões mensais são sempre na 2ª terça-feira de cada mês. Em agosto, será no dia 14 às 19h na Câmara. 

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.