Incêndio criminoso destrói boa parte de mata em Rolândia

Reportagem do JR chamou os bombeiros, mas que nada puderam fazer, já que caminhão não conseguia entrar na mata

Publicado: 08/08/18 • 16h09
Atualizado em: 08/08/18 • 16h21

    Um incêndio, possivelmente criminoso, destruiu quase totalmente uma mata perto da Avenida Esplanada, em Rolândia, no final da tarde de sexta-feira (27). Os bombeiros foram chamados, mas só puderam assistir ao incêndio e cuidar para que as chamas não alcançassem as empresas, já que o caminhão não conseguiu entrar no local. 

    O incêndio foi comunicado aos bombeiros pela reportagem do Jornal de Rolândia, que teve a sua atenção chamada pela enorme quantidade de fumaça no céu do lado sul da cidade. A reportagem foi até o alto do conjunto Arnaldo Busato e pode filmar e fotografar as enormes chamas na mata que fica entre a avenida Esplanada e o Contorno Sul de Rolândia (veja no vídeo da Realidade Aumentada na foto). No Busato, havia mais pessoas, interessadas em observar o nascimento da “lua de sangue”, fenômeno que também foi atrapalhado pela fumaça do incêndio.

    A reportagem falou com os bombeiros que foram até o incêndio na sexta-feira. “Fomo com um caminhão grande e em três soldados. As chamas estavam altas e o caminhão não conseguia entrar”, afirmou um dos bombeiros. “Vi até um tatu correr para o lado do fogo, deve ter morrido”, complementou. 

    O soldado também disse que tiveram que fazer um contrafogo, uma técnica que consiste em usar o fogo contra o incêndio, de modo a causar a interação entre ambos e a alterar a direção da propagação ou a extinção desse incêndio. “Fizemos isso para evitar que as chamas chegasse até as empresas que há naquele parque industrial”, ressaltou o bombeiro que falou com o JR.

    Os bombeiros foram unânimes em afirmar que a origem do fogo deve ter sido criminosa. A prática é crime ambiental e Rolândia, inclusive, tem uma lei que pune o proprietário do local queimado. Não há informações sobre o dono da área que foi queimada.

Fotos desta matéria

Envie seu comentário:
Comentário mediante a aprovação.