Cristo e as Escrituras

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. Cristo e as Escrituras

Por Humberto Xavier Rodrigues

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. João 5:39

A Palavra de Deus é uma galeria de arte adornada com tributos ao bendito Cristo de Deus, o Salvador da humanidade. Numa parte, vemos um retrato daquele que há de vir; noutra parte, detalhes de sua história, num outro lugar nos é mostrado o cordeiro, cujo sangue derramado aponta para o sacrifício que haveria de ser realizado.

Em outro trecho, vemos uma pessoa ou evento tipificando aquele que é o maior dentre todas as pessoas! Ora uma parábola, ora um poema. Numa ocasião, uma lição; noutra ocasião, uma narrativa. Em outra, uma explicação ou exposição revelando significados ocultos ao longo das eras, os quais aguardavam a chave para que fossem desvendados.

Mas, seja qual for a forma ou aspecto, seja um fato ou uma ilustração, profecia ou história, parábola ou milagre, tipo ou antítipo, seja através de uma alegoria ou narrativa, sempre haverá olhos capazes de discernir a verdade para a qual esses tipos, eventos e figuras apontam – A Pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo.

Se não vemos Cristo em nossa leitura da Palavra de Deus, não encontraremos o verdadeiro sentido que nos foi dado em Sua própria Palavra. Se não encontrarmos a Pessoa de Jesus enquanto lemos a Palavra de Deus, tal leitura nada acrescentará às nossas vidas. Podemos até ficar cheios de “conhecimento”, mas não teremos vida.

O evangelho de Deus é uma Pessoa. Não é um ensino, não é uma doutrina, não é uma técnica, não é uma fórmula. É uma Pessoa, o Filho, o Filho de Deus, Jesus Cristo, nosso Senhor – a boa-nova do evangelho. A experiência do novo nascimento acontece em nosso espírito, outrora morto, pela revelação da Pessoa de Cristo, mediante a nossa morte e ressurreição Nele. Isto acontece por um ato de fé, mediante a Palavra de Deus. Isto significa que agora temos uma posição na presença de Deus. Fomos justificados e reconciliados com Deus. Assim, aquele que recebeu pela fé o Senhor Jesus ganha em seu interior o suficiente para viver sob o comando da graça. Porque este é o propósito de Deus para nossas vidas: vivermos sob a sua orientação, caminharmos segundo o Seu propósito e correspondermos ao Seu chamado: Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. I Coríntios 1:9. Amém!!!

Humberto Xavier Rodrigues é formado em Teologia.

Humberto Xavier

Humberto Xavier

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Religião

Mandamento Novo

Por Monsenhor José Ágius Durante muito tempo, a Igreja fomentava uma espécie de individualismo religioso: Eu e Deus, eu e minhas devoções. Alguns chegavam a