La Casa de Papel – finalmente acabou

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Colunas
  6. /
  7. La Casa de Papel...

Por Samuel M. Bertoco

La Casa de Papel foi um fenômeno uns anos atrás. Histórias de roubos mirabolantes, elenco carismático e com uma identidade visual muito da hora, a série espanhola virou sucesso no mundo todo.

Teve seus problemas, não precisou mais que meia horinha vendo para constatar que o roteiro era mais furado que queijo suíço, algumas atuações eram tenebrosas e muita coisa não fazia o menor sentido. Mas era tão divertido que a gente relevou tudo e seguiu.

Terminada as duas primeiras temporadas – e o primeiro arco, do roubo na Casa da Moeda – a história tinha tudo pra acabar de um jeito legal. Mas é claro que quanto mais sucesso, mais grana em esticar a coisa. E aí veio as próximas temporadas e o segundo arco – roubo no Banco da Espanha – e a ladeira começou a inclinar pra baixo. Era basicamente a mesma história, só que agora nada mais era novidade, o carisma diminuiu, o divertimento idem, mas os furos de roteiro e as atuações ruins estavam lá, foi ficando só o que não era legal. Além de que a necessidade de ser um arco ainda mais épico que seu antecessor fez com que uma história de roubos e ladrões inteligentes se tornasse uma série de ação e tiroteio.

Tudo foi feito basicamente como cópia das primeiras temporadas, só que de um jeito piorado. A policial que começa como o arqui-inimigo do Professor e depois vira a casaca? Temos, só que com muito menos sentido. Policiais infiltrados no prédio? Opa, só que tão clichê que parece filme do Van Damme. Planos mirabolantes? Claro, só que ainda mais furados. Até o Bella Ciao tem eles cantando, só que sem o Profe, nem Berlin, nem Tokio.

Apesar de só ter falado mal, não foi tão tão ruim, a diversão tá lá, mesmo em menor escala, o carisma do Professor, da Tókio, do Denver..tão lá. Mas é um claro caso de não precisava. Aliás, ápice negativo para a “jogada final” do Professor que simplesmente ignora sua inteligência e joga a decisão nas costas do inimigo. No fim você termina e pensa. É isso. Eu sabia que ia ser assim e mesmo assim fiquei. Valeu a brincadeira.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

Samuel Bertoco

Samuel Bertoco

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

vagas de emprego

JORNAL DE ROLÂNDIA – VAGAS SINE

CONFIRA AS VAGAS DISPONÍVEIS PARA ESTA SEXTA-FEIRA, 20/05 Assistente Administrativo/ PPCP Assistente Téc. Seg. Trabalho Auxiliar de contabilidade*** Auxiliar de Mecânico Diesel Auxiliar de Produção Auxiliar