Editorial – Edição: 838 – sexta-feira, 27-08-21

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Editorial – Edição: 838...

Sobre vacinação e Procuradoria da Mulher

Olá, querido leitor e cara leitora do JR

Rolândia continua com a imunização de seus habitantes. Nesta sexta, tem uma ação de Repescagem para as pessoas com 22 anos ou mais, que perderam a primeira dose, e também a segunda aplicação para as pessoas que tomaram a D1 da Coronavac antes do dia 04 de agosto e para quem tomou a Oxford/Astrazeneca antes do dia 16 de junho.

A população de 22 anos foi vacinada nesta semana e paramos nessa idade. Agora é aguardar a chegada de mais doses para baixarmos para 21, 20, 19, 18 e entrarmos na adolescência. Lembrem-se, os adolescentes de 12 a 17 anos já podem fazer seu cadastro para serem vacinados. Lembrem-se também que já foram feitos testes para essa faixa etária com a vacina da Pfizer e foi tudo liberado pela Anvisa. Acreditem na Ciência e não no tio ou na tia do WhatsApp. Pelo Amor de Deus.

Por falar em vacina, nessa edição temos uma matéria especial em que comparamos as cidades de Rolândia e de Tupã, São Paulo. Não escolhemos Tupã à toa (ou porque minha esposa é de lá). Escolhemos porque a cidade paulista tem população semelhante à de Rolândia em quantidade. Cerca de 66 mil cada município. O espantoso é ver que Tupã tem 1 caso novo por dia, ou nenhum, como foi de quarta para quinta, e Rolândia tem 150 novas contaminações. Sejamos honestos: de quarta para quinta em Rolândia foram mais de 50 novos casos. A diferença tá muito grante. Enquanto a cidade paulista tem 11 acsos ativos, Rolândia padece com cerca de 700.

O que provocou essa diferença toda? A Vacinação. Assim mesmo, com V maiúsculo. Na segunda-feira, dia 30, se chegar vacina, Rolândia deve imunizar as pessoas de 21 anos com a primeira dose. Na segunda, dia 30, Tupã aplica a segunda dose nas pessoas de 25 a 27 anos. Com Coronavac. Dá pra argumentar contra a vacina? Dá, tem gente que ainda consegue ser contra.

Pulando de galho, tem uma nova matéria sobre a Procuradoria da Mulher que está se criando na Câmara de Vereadores. O órgão é muito importante e deve ser um marco no combate à violência contra a mulher.
Leiam a matéria na pa´gina 03 e veja como ela vai funcionar e saiba como ela vai ajudar as mulheres rolandenses em situações de risco ou de vulnerabildiade. Vale a pena dar uma lida.

Boas leituras

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é