Rolândia terá empreendimento com mais de 400 casas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Rolândia terá empreendimento com...

Moradias terão 46 m2 e poderão ser financiadas pelo Programa Casa Verde e Amarela; primeiro passo é tornar terreno do empreendimento em ZEIS

O secretário Zeca Salgueiro durante a Audiência Pública na Câmara de Rolândia

Um novo empreendimento com mais 440 casas está previsto para chegar em Rolândia nos próximos meses. O espaço terá o convênio da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), e as moradias poderão ser financiadas pela Caixa Econômica Federal, por meio do programa Casa Verde e Amarela. A expectativa é que as obras tenham início no mês de março de 2022. Essas casas podem ter subsídios de R$ 15 mil do Governo Federal e outro de igual valor do Governo Estadual.

“Tudo depende dos tramites em relação as aprovações do projeto com o governo. O terreno destinado às moradias será de 160 metros quadrados e as casas terão 46 metros quadrados. A construtora responsável pela obra é a Mello Engenharia, do estado de São Paulo”, explica o secretário de Planejamento Zeca Salgueiro.

O empreendimento será dividido em quatro módulos com mais 100 casas cada um, e a ideia, conforme informado pelo secretário, é que a finalização seja feita em um período de 12 meses para cada módulo. “Tudo depende do retorno de vendas que terão essas moradias quanto estiverem disponíveis para o financiamento”, revelou.

Conforme pontuado pelo secretário, a previsão é que seja utilizada uma listagem de cadastros já feitos pela Cohapar para esse financiamento de moradias. “Após a lei aprovada nós vamos estar prontos para fazer o convênio com Cohapar e, com isso, representantes da companhia virão até ao município para fazer novos cadastros para as pessoas interessadas. Será aproveitada a listagem que já existem, mas também haverá atualizações”, afirmou Salgueiro.

O terreno onde será construído futuro empreendimento tem 6 alqueires e precisa tornar-se uma Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), que são instrumentos urbanísticos que definem áreas da cidade destinadas para construção de moradia popular. As ZEIS são uma categoria de zoneamento que permite o estabelecimento de um padrão urbanístico próprio com regras especiais, mais permissivas, para determinadas áreas da cidade.

Para essa mudança, é necessário que um Projeto de Lei seja enviado ao Legislativo, que precisa aprovado em duas votações. Esse projeto já está na Câmara de Vereadores de Rolândia e pode ir para a primeira votação na sessão da segunda-feira (25). Uma audiência pública foi realizada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara sobre o assunto na quarta-feira (20).

A vereadora Cristina Pieretti, presidenta da (CCJ), presidiu a audiência e afirmou que ficou com algumas dúvidas em relação ao projeto. “Vou fazer uma emenda ao projeto dizendo que só será permitido a instalação do empreendimento quando o esgoto estiver funcionando. Como isso não está no projeto, senti a necessidade de fazer emenda”, ressaltou.
A vereadora ainda explica que, segundo a Sanepar, só é permitido a instalação do esgoto quando o empreendimento fizer a topografa do local e provar que ali naquela região através da topografia pode se fazer um esgoto.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Rolândia: Papai Noel chega no dia 06

Horário especial estendido do comércio também terá início na segunda-feira, dia 6 de dezembro A Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR) divulgou o horário

Cotidiano

‘Amigo é coisa pra se guardar…’

Editorial – Edição: 850 – sexta-feira, 26/11/21 Olá, querido leitor e cara leitora do JR Que semana difícil para os rolandenses. Apanhados de surpresa com