Zona Verde: Cambé terá concurso para agentes em 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cotidiano
  6. /
  7. Zona Verde: Cambé terá...

Estacionamento rotativo, administrado pelo Epesmel, foi iniciado em 2018; tarifas são comercializadas pelos colaboradores contratados pela empresa

Parquímetros estão espalhados pela região central de Cambé

O estacionamento rotativo de Cambé, chamado de Zona Verde, funciona desde 2018 e é administrado pelo Instituto Leonardo Murialdo (Epesmel), a mesma empresa que opera em Londrina. Os valores cobrados são de R$ 0,85 por meia hora e R$ 1,70 por hora – limitado a duas horas na mesma vaga.

“A Municipalização do Trânsito foi homologada em 2018 juntamente com o início da operação do Estacionamento Rotativo”, relembra Frederico Ferreira, secretário de Governo de Cambé.

No modelo cambeense, não há isenção para idosos ou tolerância de 15 minutos – os 15 minutos são toleráveis apenas em vagas ‘especiais’ de farmácias, clínicas médicas, agências bancárias e órgãos públicos. “O sistema de Estacionamento Rotativo também passará por melhorias. Vamos implementar algumas mudanças para facilitar a operação do sistema para todos os usuários como adoção de um aplicativo, melhoria na comercialização das tarifas, isenção para idosos e pessoas com deficiência e melhoria da fiscalização”, afirmou Frederico Ferreira.

Atualmente, são 1011 vagas tarifadas para carros e 347 vagas para motocicletas, que são isentas de tarifa. “As vagas estão distribuídas pela região central com opção de expansão para outras áreas. Mas isso ainda depende de estudos de viabilidade técnica”, reforçou Frederico.

O secretário ressalta que, após a implantação do sistema, houve uma melhora na rotatividade e hoje a população tem mais facilidade em localizar uma vaga de estacionamento. “Antes precisávamos rodar muito tempo para achar uma vaga, mas o estacionamento rotativo tornou tudo muito mais ágil”, pontuou Frederico Ferreira.

O município de Cambé não arrecada recursos em espécie. A modalidade do contrato foi com a Epesmel é de permissão e tem validade de 10 anos. Como a Epesmel é uma instituição de fins não lucrativos e não econômicos, ela aplica a arrecadação em projetos sociais para crianças e de profissionalização para adolescentes, que têm como objetivo fortalecer a convivência e promover a inserção desses jovens no mercado de trabalho.

Cobrança
“A comercialização das tarifas dos estacionamentos é realizada pelos colaboradores contratados pela Epesmel. Os parquímetros são auto-operáveis, ou seja, não precisam de colaboradores para a compra do tempo de estacionamento. “Eles funcionam com moedas, cartão de débito e crédito e cartão com crédito recarregável. A permissionária já opera com aplicativo em Londrina e tem a proposta de operar em Cambé até final do ano”, revelou Frederico.

Já Cambé arrecada parte da autuações efetuadas pela Autoridade Municipal de Trânsito, autuações previstas no artigo 181, XVII do Código de Trânsito Brasileiro, que é a infração de estacionar veículo em desacordo com a regulamentação. O valor da multa é de R$ 195,23. Já os motoristas que não pagam o estacionamento rotativo recebem um aviso de irregularidade, que é uma multa administrativa.

As multas de trânsito são feitas pela autoridade de trânsito, que é o diretor do departamento municipal de trânsito. Frederico afirma que um concurso para agente de trânsito deve ser feito em 2022. “Estamos programando abertura de concurso público para agentes de trânsito, pois a lei complementar 173 não permite a realização de concurso público neste ano”, afirmou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Rolândia: Papai Noel chega no dia 06

Horário especial estendido do comércio também terá início na segunda-feira, dia 6 de dezembro A Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR) divulgou o horário

Cotidiano

‘Amigo é coisa pra se guardar…’

Editorial – Edição: 850 – sexta-feira, 26/11/21 Olá, querido leitor e cara leitora do JR Que semana difícil para os rolandenses. Apanhados de surpresa com