É neste sábado: Rolândia volta a ter o Baile Suíço-Alemão

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Cultura
  6. /
  7. É neste sábado: Rolândia...

Tradicional baile volta a ser realizado depois de dois anos; evento foi iniciado há mais de 70 anos

Depois de dois anos, o último foi em 2019, Rolândia volta a receber o tradicional Baile Suíço-Alemão neste sábado (06), a partir das 20 horas na sede II do Country (antigo Concórdia). Promovido pelos grupos Weisser Schwan, Rotkappen e Roland Singt, o evento tem mais de 70 anos e promete atrair um bom público, já que também oferece um jantar tipicamente germânico.

O baile promete ser um delicioso momento de cultura, gastronomia tradicional alemã, reencontro com amigos, danças, chope e muita história. A música ao vivo fica por conta da banda Sandro & Wilson, diretamente de Pomerode (SC).

Convites

O jantar, a cargo do Angellu’s Buffet, será servido a partir das 20h e traz no cardápio um prato único com Eisbein, Kässler, salsicha branca e vermelha e mostarda. O arroz branco, a maionese, a salada verde, o chucrute, o purê de batata e o doce de maçã estão no buffet livre. Os convites do jantar para duas pessoas custam R$ 150 e já estão à venda.

Haverá chope, refrigerantes e bolos, que podem ser comprados à parte. A organização do Baile lembra que os convites são limitados e podem ser adquiridos pelos fones 9.9989.4442 e 9.9651.4140 ou também na Oma’s Kaffee Haus (Av. Salgado Filho 107).

A animação musical do Baile Suíço-Alemão será por conta da dupla Sandro e Wilson, vindos da cidade de Pomerode, em Santa Catarina. Os presentes também serão agraciados com apresentações de danças folclóricas.

História

O primeiro baile suíço foi realizado no dia 1º de agosto de 1950, pelos colonizadores suíços Kurt Flügel e Hans Jucheli que vieram para Rolândia em 1935 e faziam parte do grupo Suíço de Beneficência. Depois de alguns falecimentos e saída de suíços da cidade, o grupo deixou de existir em 1990, mas o legado do grupo deixou marcas na cidade e até hoje a cultura – e o baile – fazem parte de Rolândia.

Ao longo das décadas, o baile se tornou uma referência em Rolândia, com a presença de 300 a 400 pessoas que se divertiam até altas horas da madrugada. Alguns suíços já vieram para o evento, que também recebeu turistas paranaenses, paulistas, catarinenses e gaúchos em suas edições.

O baile já chegou a receber a banda suíça Engadiner Ländlerfründa, em 1975 e por um período, teve até apresentação de uma peça teatral em alemão no evento com Nikolaus Steiner e Heino Saegesser. O que não mudou em todos esses anos foi a animação, diversão, música e comida boa e a decoração com bandeiras de cantões da Suíça.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM: