Cambé: contrato de alienação de terrenos é assinado

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Economia
  6. /
  7. Cambé: contrato de alienação...

Terrenos estão em vários parques industriais da cidade e servirão para instalação e ampliação de empresas: R$ 20 milhões de investimento

Prefeito assina os contratos de alienação em seu gabinete

A Prefeitura de Cambé formalizou os contratos de alienação de oito terrenos espalhados pelos parques industriais da cidade com empresas que se instalarão ou ampliarão suas instalações no município. Os imóveis se enquadram no sistema de venda subsidiada em que a administração municipal paga uma parte do imóvel e a empresa o restante, desde que cumpra uma série de contrapartidas que envolvem investimentos e geração de empregos.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Lourdes Maçolla, serão mais de R$ 20 milhões em investimentos na cidade e pelo menos 200 postos de trabalho diretos gerados. Essas empresas venceram a concorrência pública pelos espaços.

“A nossa política de atração de investimentos para a cidade está tendo ótimos resultados. A chegada de empresas a Cambé traz desenvolvimento, investimentos, receita e geração de emprego. Estamos trabalhando para realizar o maior programa de criação de vagas e renda de Cambé”, comemorou o prefeito Conrado Scheller.

Uma das empresas é a Passalacqua, indústria de papeis e revestimentos, que tem 97 anos de história e 14 unidades no Brasil. Ela adquiriu dois terrenos para construção da nova unidade do Norte do Paraná, que hoje está instalada em Londrina. Segundo o gerente comercial da empresa na região, Rafael Guerreiro, serão investidos apenas no 1º ano pelo menos R$ 10 milhões. “Escolhemos Cambé pelos incentivos que recebemos da Prefeitura e estamos muito satisfeitos”, afirma.

A secretaria de Desenvolvimento Econômico também revelou que prepara um novo lote de terrenos para uma concorrência no início do ano.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Sobre as matérias desta edição

Editorial – edição: 873 – sexta-feira, 27/05/22 Olá, querido leitor e cara leitora do JR Neste editorial, abordaremos um pouco das matérias que estão nesta

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é