Eleição nas escolas e CMEIs de Rolândia nesta segunda-feira

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Educação
  6. /
  7. Eleição nas escolas e...

Para a eleição ser efetiva nas escolas e CMEIs da rede municipal de ensino, votação precisa alcançar um quórum mínimo de 30% do eleitorado

Nesta segunda-feira (13), acontece o processo de Eleições para escolha de diretores das Escolas Municipais e Centros Municipais de Educação (CMEIs) de Rolândia. O edital da eleição foi publicado no dia 11 de novembro, cerca de seis dias depois de a Vara da Fazenda Pública de Rolândia deferir um pedido do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rolândia para a realização da eleição.

A votação
A eleição vai ocorrer das 8:00 às 19:00 e, para ser efetiva, a votação precisa alcançar quórum mínimo de 30% da soma dos votos válidos, brancos e nulos. Para cada aluno menor de 16 anos, o pai, a mãe ou responsável terá direito a um voto. Havendo mais de um aluno matriculado da mesma família, poderá haver mais de um voto, desde que por pessoas distintas da família e maiores de 16 anos.
O aluno com mais de trinta dias consecutivos de faltas anteriores à data de eleição, considerado desistente, não poderá votar. No dia da eleição, os pais ou responsáveis de alunos aptos a votarem deverão apresentar documento de identificação. Também estão aptos a votar professores docentes e professores da equipe administrativa e de suporte pedagógico, em efetivo exercício na instituição de ensino, e funcionários municipais locados na instituição.

Candidatas
Das 12 escolas e dos 9 CMEIs de Rolândia, as eleições com candidatura única acontecerão em 11 escolas e em quatro CMEIs ; em dois CMEIS haverá mais de uma candidata e nos outros estabelecimentos não houve candidatura. “Nesses locais, cabe ao prefeito municipal indicar o diretor ou a diretora”, explica Silvia Puschel, da Secretaria de Educação.
Anna Amelia Nascimento Ribeiro é a candidata à diretora da Escola Municipal Luiz Real; Elaine dos Santos Feitosa, da Maria do Carmo Campos; Josiane Cristine Genaro do Amaral, da Arthur da Costa e Silva; Marcia Gisele Segatel Pacola, da Geralda Chaves Tiradentes; Michele Nascimento Ribeiro Nassu, da Nossa Senhora Aparecida, e Rita de Cassia Lucio Barbieri concorre na Escola São Fernando. Shirley Aparecida dos Reis de Lima concorre na Escola Municipal Parigot de Souza; Silvana Cristina Borges Regatieri, na Garrastazu Médici; Silvana Aparecida Ciola Festi, na Sebastião Feltrin; Silvia Miranda Godoi Souza, na Maria Teixeira Georg, e Vanessa Balsan é candidata na Monteiro Lobato.

Nos CMEIs: Natália Ipojuca da Silva Zanco é candidata única CMEI Josemaria Escrivá, assim como Kamila Cristina Soares no CMEI Rita Teodoro de Jesus. Rosemery Chabudé da Silva de Carvalho é candidata no CMEI Professora Marly do Nascimento Santos; Selma Soares da Silva concorre no CMEI Hans Helmut Behrend. No Centro Municipal de Educação Infantil São José há duas candidatas, a saber, Josilane Rodrigues da Silva e Michele Rosa Fahr; no CMEI Zilda Arns, há três candidatas: Sandra da Silva Reverso, Shirley Mesquita Zanin e Shirlei da Silva.

Comissão Central e Eleitoral
O edital também pede que os trabalhos de votação, em cada instituição de ensino, sejam realizados por uma Comissão Eleitoral composta por três membros, sendo que um deverá ser o representante dos professores na função de docência ou de suporte pedagógico à docência, o segundo precisa ser um representante dos servidores e o terceiro um representante dos pais dos alunos, preferencialmente integrante do Conselho Escolar, e não poderão compor a Comissão Eleitoral o Diretor da Escola e os candidatos à Direção.

Cabe a comissão central acompanhar o processo da comissão eleitoral em todas as escolas e CMEIs onde ocorrer a consulta, coordenar e supervisionar os trabalhos das comissões nas instituições, além de orientar e esclarecer os membros de cada escola e CMEI, assessorando-a em seus trabalhos e assegurando que sejam perfeitamente observadas as normas reguladoras do processo eleitoral.

Também cabe à essa comissão central fiscalizar e coibir condutas e procedimentos que irregulares do processo eleitoral e o seu resultado e encaminhar ao Secretário Municipal de Educação o resultado final do processo eleitoral realizado em cada escola e CMEI, acompanhado dos documentos oficiais utilizados.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM:

Cotidiano

Sobre as matérias desta edição

Editorial – edição: 873 – sexta-feira, 27/05/22 Olá, querido leitor e cara leitora do JR Neste editorial, abordaremos um pouco das matérias que estão nesta

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é