Rolândia: Dia da Árvore suscita ações especiais

  1. Home
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Meio Ambiente
  6. /
  7. Rolândia: Dia da Árvore...

Secretaria Municipal de Meio Ambiente e escola da rede municipal realizam ações pertinentes em homenagem à importante data ambiental

Na terça-feira, 21 de setembro, foi celebrado o ‘Dia da Árvore’, data importante para o calendário ambiental em vários setores. Em Rolândia, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (Semma), em parceria com empresas do município, e a Escola Municipal Maria Teixeira Georg, realizaram ações especiais para marcar o especial Dia.

Ação do Meio Ambiente e do Vanzella plantou mais de mil mudas em APP

Mais de mil mudas
O setor do Meio Ambiente, em parceria com a Vancouros, realizou o plantio de mil mudas na Área de Preservação Permanente (AAP) do Córrego Gozin, afluente ao Ribeirão Bandeirantes. O prefeito Ailton Maistro participou da ação, juntamente com representantes da empresa Vancouros, o secretário de Meio Ambiente, Audinil Maringonda Júnior, e servidores da pasta.

A ação integra o programa ‘Paraná Mais Verde’, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo que, para o Dia da Árvore, tem como objetivo plantar 550 mil mudas em todo o Estado. As mudas foram obtidas junto ao viveiro do Instituto Água e Terra (IAT).

A Semma também fez uma ação em parceria com o escritório Badry Advocacia: foram plantadas 140 mudas que irão contribuir para a ampliação da mata ciliar do Ribeirão Marabu. A Secretaria se colocou à disposição para realizar parcerias para programas ambientais com empresários de toda a cidade. Os interessados podem entrar em contato com o setor pelo (43) 3156-0333, sempre em horário comercial.

Ipê e Pau Brasil
Na Escola Municipal Maria Teixeira Georg, os alunos do 1ºC ano do Ensino Fundamental participaram de uma ação muito especial realizada na instituição, que envolveu o plantio de quatro mudas de árvores, três delas da conhecida Ipê e uma de Pau Brasil. A iniciativa da atividade foi da autora, pesquisadora e ecologista Noemia Leles de Freitas, que foi até escola e plantou as mudas com os pequenos, e também, falou sobre a importância da data.

“Por estar sempre na área de preservação ambiental, não poderia deixar passar por despercebido o dia mais importante para a nossa natureza. O Dia da Árvore para mim é muito importante, sempre faço esse trabalho desde 2002. Já plantei 121 árvores, em Rolândia, algumas no Jardim Capricórnio, e outras em frente à rodoviária”, relembrou a ecologista.

Coordenadora pedagógica da escola Maria Teixeira, Daniele Pereira de Lima contou que o tema já bastante trabalhado em sala de aula com os alunos, e essa experiência de plantio no Dia da Árvore foi muito simbólica e importante. “Nós já havíamos trabalhado com as crianças sobre o Dia da Árvore e sobre a conscientização ambiental, algo que trazemos no dia a dia. A participação da Noemia na escola foi bem bacana, ela fez uma explanação sobre o assunto, com muitas perguntas e interações”, afirmou a coordenadora.

Daniele também revelou do porquê essa atividade ter sido realizada com os alunos menores. “A maioria deles vai continuar na escola por mais três ou quatro anos, então vão ver o crescimento dessas árvores e ver o nascimento das flores”, comentou.

A ecologista Noemia, que teve a ideia da ação na instituição municipal, faz pesquisas ambientais desde 1998, sempre coletando sementes e solos. “Já trabalhei na Greenvitta Engenharia Ambiental, e voltando de lá comecei a fazer participação pela EMATER, e o Grupo SIMA de Arapongas, e com isso, desde então sempre participo da Expo-londrina, com a exposição de meu trabalho com as árvores”, compartilhou. “Em Londrina planto árvores todos os anos. Nas escolas em que fiz palestras às crianças sempre plantei árvores. Meu trabalho está voltado à preservação ambiental. Planto e volto para acompanhar seu desenvolvimento”, ressaltou Noemia.

Obras publicadas
A ecologista tem também algumas obras públicas. Em 1996, editou pela primeira vez o livro chamado “A Árvore que Não Queria Morrer”, e em 2015, fez a segunda edição do livro que foi lançado em 2016. Já a obra “A Princesa e a Floresta”, de 2015, é um livro infanto-juvenil que a aborda a história sobre a Palmeira Jussara. Noemia também escreveu “O Trigo e o Pãozinho”, uma obra que faz parte de coleção de 20 livros chamado “Brasil, o Mundo das Sementes”.

Para conhecer um pouco mais sobre a história da escritora rolandense, visite também o perfil dela no Facebook (/noemialelesfreitas.leles).

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

FOTO(S) DESTA MATÉRIA

VEJA TAMBÉM:

Religião

Jesus disse ‘sim’

Por Monsenhor José Ágius Nosso catecismo básico diz que Jesus morreu para nos salvar. Difícil é explicar porque ele teve que morrer. Dizer que é