Bolsa Família ajuda a movimentar a economia rolandense

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Bolsa Família ajuda a...
O Programa Bolsa Família, do Governo Federal, injetou R$ 2 milhões na economia de Rolândia em 2015, segundo dados repassados por Rozimari Veronez, secretária de Assistência Social do município. Rozimari relata que são R$ 175 mil por mês, pagos para as 1359 famílias beneficiadas pelo Programa. “É um bom momento para se falar positivamente desse dinheiro, porque sempre vem carregado de muito preconceito. As pessoas têm de parar com isso”, afirma.

Segundo a secretária, em estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Rolândia tem 1500 famílias que podem de cadastrar no programa social. “Temos 25% de famílias que ainda não alcançaram o benefício, mas estão aptas”.  Essas famílias podem procurar a Assistência Social para fazer o cadastro único para programas sociais. Para obter o benefício, a família precisa ter renda per capita com valor inferior a R$ 70,00 mensais. São pagos R$ 75,00 do benefício básico mais R$ 35,00 por criança, de acordo com o número de filhos do casal. 

“A família que recebe o Bolsa Família é extremamente vigiada”, garante Rozimari. As crianças precisam ser levadas regularmente aos postos de saúde para pesagem, vacinação e avaliação da situação nutricional. A escola avalia a família bimestralmente, para saber se a criança frequenta a escola. “Não pode ter mais que 20% de faltas no ano, senão perde o benefício. Existem as sanções, como bloqueio e suspensão”, esclarece a secretária.

Rozimari reforça que a renda arrecadada por meio do programa social repercute financeiramente no município. “Esse dinheiro vai para os mercados pequenos da região periférica da cidade, que é onde estão essas famílias. Ou a pessoa sai da Caixa Econômica e paga suas contas, gasta o dinheiro no próprio município. Esse dinheiro normalmente é bem utilizado”.

O Governo Federal também manda um benefício para idosos e deficientes físicos carentes no município. A média mensal de pagamentos é de, aproximadamente, R$ 1,3 milhões. 
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: