São Rafael faz mais cirurgias eletivas

  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. São Rafael faz mais...
O Hospital São Rafael, em Rolândia, aumentou o número de cirurgias eletivas. Tatiana Muller, diretora técnica, relata que a realização dessas cirurgias não era o foco até janeiro desse ano. “Após janeiro, desenvolvemos uma logística para a realização dessas cirurgias”, explica.

As cirurgias eletivas são os procedimentos que devem ser agendados, sem prejuízo à saúde do paciente. “Há um número mínimo que precisamos atingir, de 23 cirurgias por mês, para que recebamos do governo do estado um valor referente ao POA (Plano Operativo Assistencial)”, esclarece Tatiana. Segundo a diretora, essa parte do recurso engloba o valor para o pagamento de folha da equipe cirúrgica.

O hospital atingiu a meta de 23 cirurgias mensais e teve uma readequação do POA, para a redistribuição dos valores perdidos após o fechamento da UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O próximo objetivo é aumentar o número de procedimentos mensais para 32. “O hospital já está organizado para essa meta e vamos atingi-la, com certeza”, garante Tatiana.

A administração do São Rafael trabalha para que as cirurgias eletivas represadas desde 2010 sejam realizadas. “Liberamos outras salas de cirurgia, contratamos pessoal, organizamos materiais e equipamentos”, relata a diretora. Essas cirurgias estão sendo agendadas.

As cirurgias eletivas são encaminhadas ao hospital, que apresenta uma solicitação para a realização do procedimento à Secretaria Municipal de Saúde. O médico auditor do município avalia e libera ou não a cirurgia como eletiva. Se liberada, a Secretaria emite um documento chamado AIH (Autorização e Internação Hospitalar).
Após a autorização, o São Rafael encaminha o paciente para os exames pré operatórios. “O paciente volta ao hospital com os exames feitos e marcamos a cirurgia”, explica Tatiana.

O hospital possui quatro salas de cirurgia, das quais três estão em funcionamento, e uma sala de recuperação anestésica. Segundo Tatiana, a quarta sala está em processo de liberação. A equipe cirúrgica da instituição é formada por médico titular, médico auxiliar, anestesista e enfermagem. “Estamos com o quadro completo”, ressalta.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: