Editorial – Edição: 596

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Editorial – Edição: 596
Olá, amigo leitor e amiga leitora

Nesta semana, o Cartório Eleitoral marcou uma reunião para falar sobre as eleições 2016 com os presidentes de partidos políticos de Rolândia. O que pode e o que não é permitido no pleito eleitoral. Algumas práticas já são conhecidas, e proibidas, como jogar santinhos no chão e outdoor de candidatos. Outra proibição foi o uso de cavaletes de candidatos. Pode-se usar uma mesa para se distribuir panfletos e santinhos e, depois, esse móvel deve ser recolhido pelo próprio candidato. 
Um dos assuntos abordados foi o teto de gasto por parte dos candidatos. Em Rolândia, o candidato a prefeito pode gastar até pouco mais de 363 mil reiais; já o candidato a edil (vereador) pode ter um gasto de 33 mil reais (leia a matéria completa na página 03). Não veremos a carinha dos candidatos a vereadores na televisão nesta eleição, só as dos candidatos a prefeito. nas cidades em que há televisão repetidora, e não geradora, não há propaganda gratuita para candidatos a vereador. Os carros de som para propagandas podem ser utilizados.

Falando em carro de som, mas não dos usados para trabalho. Falando dos carros com som que dão trabalho, a promotora Lucimara Ferro, que é da Defesa do Meio Ambiente, falou com a reportagem do JR sobre os sons automotivos. Ela reiterou que a prática é crime, ambiental, e cabe uma multa pesada. Pena que não temos uma fiscalização eficiente e um decibelímetro disponível. Mas um dia teremos, lutamos para isso, para que possamos ter um pouco de paz e descanso, sem ter que ouvir a música de outras pessoas.

BOA LEITURA E ATÉ A SEMANA QUE VEM

Josiane Rodrigues
editora

José Eduardo
editor

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: