Prefeitura irá vender madeira que jaz no aterro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Prefeitura irá vender madeira...
A prefeitura de Rolândia recebeu autorização para licitar a venda de cerca de 100 mil metros cúbicos de madeira, proveniente de corte e de poda de árvores realizados, pelo menos, nos dois últimos anos. Essa madeira está estocada no aterro sanitário de Rolândia, onde trabalham cerca de 15 pessoas da Associação de Recicladores em condições pouco adequadas. A Promotoria Municipal do Meio Ambiente autorizou que a prefeitura venda a madeira e que esse dinheiro seja depositado no Fundo Municipal de Meio Ambiente. “Mas precisamos investir esse recurso na própria estrutura que existe no aterro, onde trabalham essas pessoas”, explicou Paulo Gripp, secretário de Meio Ambiente de Rolândia.

O dinheiro proveniente dessa venda – cerca de R$ 120 mil – deve ser investido principalmente no barracão em que ocorre a separação do material recolhido pela Sanetran. “Quando chove, por exemplo, a água entra no barracão e molha o material. É nesse ambiente que as pessoas precisam trabalhar às vezes”, ressaltou Gripp.
Para fazer essas melhorias, a secretaria de Meio Ambiente precisará da autorização do Comdema (Conselho Municipal do Meio Ambiente). “Não é para repassar o dinheiro, mas realizar melhorias para aquelas famílias, para que tenham condições mais humanas de trabalho no aterro sanitário”, reforçou Antonio Mendonça, conselheiro do Comdema. 

O Fundo
O dinheiro do Fundo, aliás, também foi liberado para que a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura refizesse duas pontes, destruídas pelas chuvas de janeiro. As pontes do Deizinho do Vermelho e do Rosolen (no Caramuru) serão reconstruídas com dinheiro repassado pelo Conselho, que doou cerca de R$ 200 mil – restante será completado pela prefeitura municipal. 

O Comdema também autorizou o repasse de R$ 215 mil do Fundo Municipal de Ambiente para a construção do cercamento e de uma sede administrativa da Pedreira, para onde são levados os entulhos de construção pelas empresas de caçambas do município. A construção abrigará banheiros, uma cozinha e um local adequado para as pessoas que trabalham, atualmente em condições indignas.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: