Prova de laço em Rolândia é proibida

  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Prova de laço em...

A Vara da Fazenda Pública de Rolândia proibiu a realização da prova de laço “Champion Roper”, que aconteceria na zona rural do município no sábado (08). A Vara atendeu o pedido liminar formulado em ação civil pública pela 2ª Promotoria de Justiça de Rolândia e vedou provas e a utilização de apetrechos que possam causar sofrimento a animais.

A ação foi motivada por uma representação apresentada à Promotoria de Justiça pelo Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, que enviou uma Representação para Rôlandia no dia 19 de setembro, solicitando essa proibição.
A ONG tem feito Representações para diversos municípios em São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro. Tiveram sucesso em Rolândia e também contra a Vaquejada de Xerém (RJ), em que houve shows, mas sem o uso de animais.
A reportagem do JR falou com os proprietários do rancho em que seria realizada a prova de laço, que afastaram qualquer possibilidade de maus-tratos a animais no sítio. “Vamos abrir o rancho para as equipes de reportagem registrarem a maneira com que os animais são tratados”, afirmou um dos proprietários. As equipes devem ir até o local na tarde desta terça-feira (11).

Em consequência da decisão judicial, foram proibidas no evento provas como o “bulldogging” (derrubada de boi), o “team roping” (laço em dupla), o “calf roping” (derrubada de bezerro) e a ginetada, sob pena de multa de R$ 30 mil para cada ato de descumprimento. Foi vedado também o uso de sedém, peiteira, choques elétricos ou mecânicos, corda americana e esporas rombudas ou com pontas – que caracteriza maus-tratos aos animais.

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: