Papo Reto: Façam a revolução, está no ar…

  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Papo Reto: Façam a...
Façam a revolução, está no ar!
Como diria a banda RPM, a rádio pirata está no ar! E estamos novamente neste mesmo bat programa, neste mesmo bat canal e bat horário! Ausência sentida, por mim, mas melhor opção que havia encontrado. Muitos problemas, estudos, politica, meia lua pra frente e soco (famoso golpe) e tantas coisas que aconteceram que fiquei maluco! 
Mas a volta é sempre melhor, uma vez que podemos respirar, observar e analisar melhor o que nos cerca, e logicamente, LER MUITO!

Nesta carta, espero que ainda haja espaço para esta humilde pessoa. Pessoa esta que, mesmo com erros de pontuação e concordância, escreve com o coração e é grato a oportunidade que me foi concedida para estar aqui, e não há dinheiro que possa pagar.

Bom, como havia dito anteriormente, houve uma somatória de fatores que fizeram com que eu ficasse fora por algum tempo, até mesmo para poder arrumar minha vida, principalmente a acadêmica, então, agora arruamos e aqui estamos! 

Depois de muito pensar e analisar, acredito que o propósito aqui é falar o que muitos pensam e as vezes não tem coragem ou simplesmente preferem ignorar. Esses dias uma amiga comentou se eu havia parado de escrever aqui no 
JR ou porque eu parei de falar as coisas em meu perfil. A resposta é simples: havia me cansado. Mas em decorrência dos últimos acontecimentos, percebi que não há espaço para passividade e neutralidade, devemos assumir uma postura e matar no peito o que vier! E como diria Gandhi: “seja a mudança que você quer ver no mundo”. Sejamos nós essa mudança!
 
Política, de novo, véi!
Fico meses fora, mas não tem como não falar sobre política. Particularmente estou muito desapontado com essas eleições, de maneira nacional, não apenas com a política local. Brasileiro é um trem complicado, adora protestar como leão, mas na hora do voto, vai como um burro! 

Orson Scott tem uma frase que faz todo sentido: “Se os porcos pudessem votar, o homem com o balde de comida seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido no recinto ao lado”. Sempre questionei essa frase, mas depois desse ano, não é que o danado tá certo! Vide as eleições, corruptos, pessoas ligadas a grupos econômicos, religiosos fanáticos e tantos tipos carimbados que foram eleitos que eu coloco em dúvida a capacidade do eleitor de exigir melhoria no cenário político. “Não quero lhe falar, meu grande amor, das coisas que aprendi nos discos”, mas queria saber onde estamos com a cabeça! 

Quero só ver se esse resultado foi proposital, inocência, incoerência ou simplesmente a falsa esperança de uma melhoria tardia que jamais vira (ou virá). Até lá, “vamos viver, temos muito ainda por fazer ( ) apenas começamos”. E vamos “celebrar a estupidez humana”!
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: