Autismo em pauta nesta quarta-feira (23)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Autismo em pauta nesta...

O Autismo será tema de uma palestra com o neurologista Clay rites, a partir das 19h30 daa quarta-feira (23), na Igreja Presbiteriana Independente (IPI) de Rolândia (Rua Santos Sumont 1075 – entrada pela rua Hugo Maria do Valle). O evento é promovido pela AMARE (Associação de Mães Rolandenses Especiais) e contava com mais de 180 inscrições já confirmadas até a quarta-feira (16).

As inscrições custam R$ 15,00, com certificado de participação, e podem ser feitas entrando em contato pelos telefones (43) 9-9984-5595 (Lourdes Albara) ou (43) 9-9658-1933 (Cinthia Forzan). “Essa palestra é importante para mães e pais de autistas e também para profissionais, como professores e terapeutas, pois aborda a inclusão”, ressalta Lourdes Albara, integrante da diretoria da AMARE.

Doutor Clay Brites é pediatra e neurologista infantil. É doutorando em Ciências Médicas pela UNICAMP, pesquisador do Laboratório de Pesquisa em Dificuldades de Aprendizagem e Transtornos da Atenção Disapre (UNICAMP), membro do departamento de Neurologia da Sociedade Paranaense de Pediatria (SPP), e presidente da Abenepi Capítulo PR. O médico ministra aulas e participa de congressos, palestras e eventos que abordam assuntos ligados à dificuldades de aprendizagem e transtornos de atenção.

Mães Especiais
A AMARE foi criada há cerca de três meses para atender mães de crianças especiais – portadoras de qualquer tipo de transtorno e deficiência física e mental. A Associação já possui 45 mães e a diretoria é formada por Lourdes, Cinthia Forzan, Priscila Oliveira e Fernanda Oliveira. Além do atendimento psicológico e emocional, as mães recebem esclarecimento sobre os direitos de pessoas com deficiência, sobretudo a respeito da inclusão nas instituições de ensino.

Autismo
O autismo é um transtorno neurológico que se manifesta em diversos níveis. “Uma criança nunca é igual a outra”, explica Lourdes. Os sintomas mais comuns são dificuldade de comunicação e interação social, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.

Cerca de 60% das crianças com autismo apresentam sinais ao nascer. Uma vez identificado que o processo de desenvolvimento está alterado, a criança deve ser examinada por uma equipe multidisciplinar (pediatra, psiquiatra infantil, neurologista infantil, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, psicopedagogo, professores) para diagnóstico e tratamento.

O diagnóstico precoce e a implantação correta dos tratamentos resultarão em melhoria no desenvolvimento infantil e na qualidade de vida da criança e de seus familiares.

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: