“Acredito que será uma renovação”, afirma Eugênio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. “Acredito que será uma...

O vereador eleito Eugênio Serpeloni, 58 anos, acredita na renovação da prática política na nova Câmara Municipal de Rolândia, a partir de janeiro de 2017, quando os novos vereadores assumem suas cadeiras. “O povo deu um sinal. Foi 70% de renovação, dos dez ficaram três. Acredito que vai ser uma renovação, sem os vícios da política. Vai dar para fazer um trabalho bem legal”, espera o vereador.

Serpeloni foi eleito com 1065 votos, dos quais 618 foram feitos em São Martinho (60% do total), onde reside e foi criado. No Bartira, ele teve 178 votos, sendo o vereador mais votado do distrito. “Fizemos um trabalho forte, para se eleger. Não só em São Martinho, também sou conhecido em Rolândia e Bartira. Eu acreditava que faria em torno de 1000 votos”, relata.

Vereador entre 2001 e 2004, Serpeloni trabalhou para conseguir emendas parlamentares com deputados estaduais e federais para trazer verbas a Rolândia. Ele concorreu em outras eleições – 2004, 2008 e 2012 – mas não foi eleito. Mesmo assim, Serpeloni acredita na importância de viver conscientemente como cidadão, se importando com a cidade, independente de ser vereador ou não. “A gente tem ideais na vida. Não adianta passar nessa terra, ter a oportunidade de fazer alguma coisa e não fazer. Espero que a Prefeitura seja parceira dos vereadores e os vereadores parceiros da Prefeitura, votando em projetos que sejam bons para Rolândia.”

Histórico

Eugênio Serpeloni é comerciante e casado com Ana Maria Sanche Serpeloni. O casal tem dois filhos – Rafael, de 29 anos e Valéria, de 35 – e dois netos. Seus pais moravam em São Martinho, mas Serpeloni nasceu em Rolândia, na maternidade São Judas Tadeu, no dia 28 de setembro de 1958.

O vereador tem cinco irmãos – duas mulheres e três homens – um deles mora em Jaguapitã, dois em Rolândia e dois em São Martinho. Seu pai, Pedro Serpeloni, foi vereador de 1958 a 1962, e faleceu em 1964. Sua mãe faleceu em 1990.

Serpeloni foi criado em São Martinho. Teve diversas ocupações ao longo da vida. Entre elas, foi garçom, engraxate, tintureiro, sorveteiro e açougueiro, até abrir sua própria lanchonete, onde trabalhou por cinco anos e meio. Há 26 anos ele tem um supermercado no distrito. Atualmente também é dono de um depósito de material de construção.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: