Corredores rolandenses trazem bons resultados do Chile

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Corredores rolandenses trazem bons...

Os corredores rolandenses Angélica Maria Pusch Nogueira, 51, e João Ubirajara Nogueira, 61, que participaram da competição Mountain Do Deserto do Atacama, trouxeram bons resultados. Angélica conquistou o 5° lugar no ranking geral feminino, e foi campeã na categoria Máster (45 a 54 anos), na meia maratona (23 km). Já Bira, como é conhecido, Nogueira ficou em 11° na categoria masculina da corrida comemorativa, de 6 km.

A prova foi no dia 13 (domingo) de novembro em San Pedro de Atacama, no Chile. “Foi uma realização porque a gente sonhou com isso, a gente planejou”, conta Angélica. Eram 420 atletas, do mundo todo, competindo. O casal conta que havia competidores de várias regiões do Brasil, inclusive veteranos de competições.

Angélica correu a meia maratona, em um percurso de 23 km, e concluiu a prova em 2 horas e 38 minutos. “Foi uma surpresa. Eu realmente fiquei feliz”. Quem ganhou a prova nessa categoria foi uma chilena, nativa do Atacama. A corredora conta que as dificuldades foram inúmeras, começando pela dificuldade de respirar, o que lhe causou sangramentos no nariz. Outro problema foi a temperatura – eram 10°C no momento da largada e após uma hora de corrida já faziam 40°C no deserto.

A dificuldade maior para Angélica foi perder-se em determinado trecho do percurso. Segundo ela, apesar da concentração, a visão entre as dunas foi prejudicada e a atleta não conseguia enxergar as estacas fixadas, o que a fez desviar 400 metros do percurso a ser seguido. “Fiquei com muito medo de me perder e comecei a rezar pedindo por ajuda.” Quando tentava se localizar, encontrou uma tenda com organizadores da prova e só então percebeu que havia um cachorro que a acompanhava durante o percurso. “Foi o maior momento da minha vida”, relata.

Nogueira conta que a maior experiência foi ter compartilhado momentos com diversos corredores profissionais. Ele concluiu a prova em 38 minutos. Quando cruzou a linha de chegada, ficou esperando sua esposa, enquanto fotografava as mulheres que concluíam a prova. O corredor relembra que estava preocupado com Angélica, pois ela havia largado muito forte. “Ela veio para competir, mas achei que ela chegaria entre 11ª e 15ª.” A surpresa foi vê-la chegar em 5° lugar. “Nem fotografei mais, pulei dentro da pista, rolamos para o chão, nos beijamos, abraçamos. Eu vi um feito”, conta o competidor.

Para 2017, Angélica pretende correr na Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina, competição tão difícil quanto a do deserto do Atacama. Os atletas são selecionados para a competição e ela comemorou em ser sorteada. A corrida será no dia 02 de setembro de 2017. “São nove meses para me preparar”, ressalta. Nogueira quer fazer sua primeira meia maratona no próximo ano. Eles pretendem voltar ao Atacama em 2018, mas para que Angélica corra a maratona (42 km) e Nogueira, a meia maratona (23 km). 
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: