Agora só falta a posse

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Agora só falta a...

A Justiça Eleitoral de Rolândia realizou a diplomação dos eleitos para os cargos de prefeito, vice-prefeito, vereadores, vereadoras e suplentes (até a terceira vaga da coligação). O evento, concorridíssimo, aconteceu na noite de sexta-feira (16) no Centro Cultural Nanuk.

O juiz eleitoral Marcos Rocha citou Maquiavel em seu discurso de abertura. “Para conquistar o poder e nele manter-se, o político pode usar e abusar de astúcia, má-fé, oportunismo, perfídia, traição, dissimulação, fraude, corrupção, perjúrio e outras misérias morais. (…) Fazer o mal de uma só vez para que logo seja esquecido e o bem destilado a conta-gotas justamente para que o beneficiado esteja sempre com a mão estendida no aguardo de um novo favor oficial”.

Marcos foi enfático ao afirmar que é “justamente o oposto disso que o cidadão espera de seus representantes. Confiamos na construção de uma pátria em que ausente a miséria e corrupção, em que não haja déspotas ou senhores absolutos da coisa pública, em que não haja, definitivamente, qualquer espécie de sonegação às reivindicações sociais”. O juiz continuou e disse que “Política é a arte de bem governar, de bem conduzir os destinos de um povo”.

O primeiro a ser diplomado foi o vice-prefeito Roberto Fernandes Negrão, que recebeu seu diploma e assinou a diplomação. O rito foi seguido pelo prefeito municipal, Luiz Francisconi Neto, e por todos os vereadores e vereadoras.

O primeiro vereador a ser diplomado foi André Francisco M. Cardozo, Andrézinho da Farmácia (1.770 votos), seguido de Irineu Moreno de Paula (1.229 votos), João Manoel Ardigo (1.066 votos), Rodrigo da Costa Teodoro (1.066 votos), Eugênio Serpeloni (1.065 votos), Alex Santana (1.057 votos), Maria do Carmo Ferro Campiolo (962 votos), Reginaldo Aparecido da Silva (844 votos), João Salvador dos Santos (715 votos) e Edileine Antonia Vanzan Griggio (715 votos).

A fala do prefeito
O prefeito Luiz Francisconi disse esperar cumprir todos os compromissos da campanha até o final de seu mandato. “Espero chegar no último dia de mandato e olhar para trás e ter a sensação do dever cumprido”, afirmou Francisconi, em seu discurso aos presentes. “Gostaria que todos estivessem unidos a partir do dia 1º de janeiro: vereadores, secretários e, principalmente, a população”, ressaltou. O prefeito lembrou que a população tem confiança nos eleitos e espera os resultados em serviços públicos de qualidade. “Agradeço a Deus pela oportunidade de estar aqui em menos de uma ano. Reconheço a oportunidade que Ele me dá em poder fazer algo pela minha cidade. Não nasci aqui, mas escolhi Rolândia para morar, para criar meus filhos”, enfatizou o prefeito. “Rolândia: uma nova cidade e um novo futuro que começa a partir de agora”, concluiu Francisconi.

O vereador Eugênio Serpeloni, como o mais velho eleito, falou em nome de todos os parlamentares. O juiz Marcos Rocha encerrou o evento de diplomação, que teve o jornalista Roberto Keller como mestre-de-cerimônias.
A cerimônia de posse dos eleitos será na manhã do dia 1º de janeiro, um domingo.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: