Posto de coleta de leite atende cerca de 50 mães por mês em Rolândia

  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Posto de coleta de...

O Posto de Coleta Único Amor (Aleitamento Materno e Orientação de Rolândia) atende a cerca de 50 mães rolandenses por mês, segundo informações de Edna Midori Ono S. Yokosawa, nutricionista especialista em aleitamento e responsável técnica do posto de coleta.

Edna relata que realiza, em média, de três a quatro atendimentos por dia no local. Segundo ela, o posto de coleta serve para atender mães que estejam com dificuldades no aleitamento, como fissuras nos seios, leite empedrado, desconforto na hora da amamentação. Alguns problemas são causados pela forma como o bebê suga o leite, o que precisa ser readequado. “Eu acolho as mães, nós temos uma conversa de orientação e se ela estiver com excesso de leite, doa para o posto de coleta”, ressaltou a nutricionista.

O Posto Único Amor existe desde março de 2012 e o atendimento é ligado à Secretaria Municipal de Saúde. Edna relata que as mães são orientadas, logo após o parto, sobre a existência da coleta e equipes de saúde da família das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ajudam a identificar eventuais problemas com a amamentação em visita às residências. “Quando é necessário, as mães são encaminhadas para o posto de coleta”, explica a responsável.

Edna reclama da falta de kits de extração de leite materno, que não são comprados há mais de um ano. “Eu uso cinco kits e tenho dois de reserva. Como eles são de plástico e precisam ser esterilizados, com o tempo acabam se deteriorando. Eu me viro com o que tenho”, relata.

Para doar o leite, as mães podem ir até o posto, que funciona no Centro de Especialidades de Rolândia, das 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, ou entregar o leite nas UBSs. “A mãe não precisa vir até aqui”, ressalta Edna. A nutricionista conta que o posto é uma unidade do banco de leite de Londrina. “O leite coletado aqui é levado para o Banco de leite.”

A nutricionista explica que para existir um Banco de leite são necessários equipamentos para pasteurização do líquido. “Aqui é realizada apenas a coleta e o leite é enviado para o Banco em Londrina”, ressaltou.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

VEJA TAMBÉM: