Plano de Turismo foi entregue ao Executivo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Plano de Turismo foi...

O Plano Municipal de Turismo (PMT) de Rolândia foi entregue ao prefeito Luiz Francisconi Neto em seu gabinete na tarde de quarta-feira (21). Na reunião estiveram presentes integrantes da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, do Conselho Municipal de Turismo e as consultoras em Turismo do Sebrae responsáveis pela elaboração do Plano – Luciana Masson e Érica Bufalo.

Érica explica que a elaboração do PMT começou em abril, com a realização de sete oficinas participativas com a população, conduzidas pelas consultoras e pela turismóloga do município, Flávia Galbero Costa. “Começamos dentro dos conceitos norteadores sobre economia criativa, cidade empreendedora, conceitos que regem o turismo”, relata a consultora.

Durante a reunião, o prefeito tomou conhecimento do trabalho desenvolvido durante a elaboração do Plano e do Inventário Turístico do município – documento que deve ser entregue em janeiro. Segundo Érica, no documento entregue constam informações históricas e de identidade de Rolândia e estão descritas as ações que devem ser implantadas para o desenvolvimento turístico.

Essas ações são divididas em quatro eixos: Infraestrutura, Políticas Públicas, Marketing e Empreendedorismo. Cada eixo contém de 15 a 20 ações, de acordo com o que foi descrito pela comunidade durante as oficinas. Junto à participação da comunidade, as consultoras do Sebrae fizeram visitas técnicas a fazendas, restaurantes e empreendimentos do setor de turismo existentes na área urbana e rural de Rolândia.

O prefeito Francisconi ressalta que as atividades turísticas já existentes devem ser unificadas. “Vejo esse plano como um elo capaz de unir esses pontos isolados. O turismo é um grande gerador de receita para o município. Temos que atrair turistas de outras cidades e estados.”

Segundo Flávia, turismóloga, as ações traçadas pelo Plano serão colocadas em prática a partir do início de 2017. O objetivo principal é promover a parceria entre os empreendedores gastronômicos, produtores rurais, grupos folclóricos e artesãos. Ela esclarece que, a partir do documento, será possível reunir os Conselhos Municipais de Cultura e Turismo e a Secretaria, para desenvolver as ações. “O plano é importante porque é uma ferramenta de planejamento e organização do turismo, então vamos fazendo essas reuniões e vendo dentro do plano os responsáveis pela ação, quando deve ser realizada e de que maneira.”

Inventário Turístico
O Inventário Turístico é um complemento ao Plano Municipal, que será entregue ao prefeito em janeiro. “O plano e o inventário eram os únicos documentos que faltavam para que o município estivesse com a documentação em dia para pleitear recursos junto ao Ministério do Turismo”, relembra Flávia.

Luciana, consultora, explica que o documento irá conter um banco de dados com informações do município, desde infraestrutura médica, hospitalar, segurança até os atrativos turísticos. “Permite saber as potencialidades, ter um levantamento histórico e de preservação da cidade para direcionar esforços e investimentos.” Tanto o Inventário como o PMT devem ser atualizados anualmente. “O documento principal é o Plano de Turismo porque nele estão as diretrizes”, relata Luciana.

A elaboração dos dois documentos foi para atender aos critérios determinados pelo Ministério do Turismo. A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo contratou o Sebrae para auxiliar na organização dos arquivos, contando também com a participação da população rolandense durante as oficinas.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: