Comdema faz reunião para discutir revisão do Plano Diretor de Rolândia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Comdema faz reunião para...
O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) de Rolândia realizou uma reunião com os professores João Baptista Bortolotti e Fernando Fernandes, do Itedes (Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico e Social), para discutir a revisão do Plano Diretor do município. O instituto de Londrina é o responsável por essa revisão, que tem de ser entregue ainda neste ano para ser aprovada pela Câmara de Vereadores. A reunião aconteceu no Sindicato Rural na noite de terça-feira (17) e contou com a presença de muitas pessoas.

Os dois professores foram muito questionados sobre os rumos que tomará essa revisão do Plano Diretor. Preocupados principalmente com o crescimento sem sustentabilidade e às custas do ambiente, os conselheiros pediram mecanismos dentro do Plano para que o conselho tenham condições de barrar ações que sejam prejudiciais ao ambiente e aos rios e suas nascentes. Bortolotti pediu que o Comdema escreva suas sugestões e reinvindicações. “Na medida do possível, tentaremos colocá-las dentro do Plano”, afirmou o professor. “Para nós, é importante que os Conselhos nos tragam informações, desejos, preocupações, que iremos avaliá-las”, prometeu Bortolotti.

De acordo com os professores do Itedes, serão realizadas três audiências públicas ainda neste ano, antes da Conferência. “A primeira audiência deve ser em fevereiro ou março, ainda não sabemos. Depois das audiências, teremos a Conferência para aprovação da Revisão do Plano Diretor, que será encaminhado para a Câmara Municipal”, afirmou o professor Bortolotti. Uma audiência popular já havia sido feita na Câmara de Vereadores no ano passado e marcou o início da discussão da Revisão do Plano Diretor de Rolândia – a última revisão feita foi em 2006. “Não é um novo plano, e sim uma revisão do plano da década passada”, explicou Bortolotti, à época.

Bortolotti lembrou que a revisão do Plano de 1996 foi feita por uma empresa da qual ele fazia parte. “Já da revisão de 2006 não participei, mas participaram meus ex-sócios da empresa”, revelou o ex-professor. “Essa revisão vai ser válida até 2026 – os planos têm de ser revistos a cada 10 anos”, esclareceu Bortolotti.

“O Plano Diretor é uma estruturação. Tem que se ver o que foi feito, o que foi proposto e executado e, depois, fazer as alterações e introduzir novas propostas”, afirmou o ex-professor. As outras audiências serão para ouvir as propostas e reivindicações da população. “Temos que avaliar os impactos do crescimento sobre a estruturação do Plano”, resumiu.

Membro do Comdema, e presidente do Conselho Municipal do Turismo, Daniel Steidle foi um dos muitos a falar durante a reunião com os professores do Itedes. Em conversas com o JR, o ambientalista disse que Fernandes reclamou que ele, Daniel, só jogou “tijolos” com suas intervenções.  Steidle reclama do crescimento desenfreado e sem planejamento. O ambientalista também criticou a chamada Zona Industrial II na PR-170, que liga Rolândia ao distrito de São Martinho.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: