Colégio Kennedy banca minirreforma

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Colégio Kennedy banca minirreforma
O Colégio Estadual Presidente Kennedy conseguiu viabilizar uma minirreforma com recursos próprios, por meio de uma rifa, para receber os alunos no ano letivo de 2017. A promoção arrecadou cerca de R$ 12 mil, valor que possibilitou a pintura das salas que não estão interditadas e a substituição de vidros e cortinas. A pintura teve início no dia 26 de dezembro e já está praticamente finalizada. Segundo a diretora, Maria Goreti Freitas Gomes, foram pintadas 16 salas, os dois corredores, uma parte externa e restam fazer apenas alguns acabamentos. 

Parte da estrutura do colégio ainda está interditada devido aos danos causados pelas chuvas de janeiro do ano passado. “Nós tivemos que fazer duas salas, utilizar a biblioteca como sala de aula e fazer duas readequações para a sala multifuncional e a sala do xerox”, conta Maria Goreti. 

Além de salas de aula fechadas, oito cabines dos banheiros estão interditadas, sendo cinco do feminino e três do masculino. A situação causa muitos transtornos e, como conta a diretora, os estudantes durante o dia usam os banheiros da biblioteca e da quadra. Já no período noturno, são usados os banheiros da sala da direção e da secretaria para evitar que os alunos fiquem dispersos pelo colégio.

Um ano depois, a direção ainda aguarda os recursos prometidos pelo governo estadual. De acordo com Maria Goreti, o colégio recebeu somente R$ 28 mil e o projeto da reforma ainda não saiu do papel. “Foi prometida uma verba de mais ou menos R$ 500 mil para conserto do colégio, foram feitas duas licitações de 14 mil cada para o escoramento e projeto. Nós temos ainda uma média de R$ 470 mil para receber”, explicou a diretora. “Eles não fizeram licitação, não tem uma empreiteira para vir fazer o trabalho. Está tudo ok, só falta o governo licitar e começar”, completou.

A instalação dos aparelhos de ar-condicionado deveriam ter começado no dia 30 de janeiro, mas como conta Maria Goreti ninguém foi ao colégio fazer o serviço no dia combinado. “O engenheiro veio quarta-feira passada (25), com o dono da empresa e deixamos tudo assinado para hoje, mas ninguém apareceu aqui até agora”, disse a diretora.

No dia 15 de fevereiro, 1040 alunos iniciam o ano letivo nos períodos matutino, vespertino e noturno, tendo à disposição salas de aula recém-pintadas, com vidros e cortinas novas, porém, com partes do colégio ainda interditadas.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: