Rolândia terá contação de história

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Rolândia terá contação de...

A Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo vão promover, em 2017 e 2018, o Projeto Contação de Histórias de Rolândia, como informou a turismóloga do município, Flávia Galbero Costa. O projeto é fruto de uma parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Museu Histórico de Londrina Pe. Carlos Weiss, por meio do Projeto Contação de Histórias do Norte do Paraná.

Na sexta-feira (27), participaram de uma reunião a diretora do Museu Histórico de Londrina, Profª Drª Regina Célia Alegro, o diretor de Cultura, Wagner de Campos, a diretora Pedagógica da Secretaria de Educação de Rolândia, Silvia Unbehaun Puschel, a coordenadora do Museu Municipal de Rolândia, Nilce Jacinto Martins, e a turismóloga, Flávia Galbero Costa, para acertar os detalhes do projeto.

O objetivo, segundo Flávia, é capacitar professores da rede municipal, estadual e particular, cadastradas no Projeto, para trabalharem com seus alunos temas relacionados à memória rolandense. Além disso, a turismóloga incluiu entre as metas do projeto, fortalecer o Museu Municipal e museus particulares do município, organizar e ampliar o acervo histórico do município, colher e organizar um banco de dados com depoimentos de imigrantes, migrantes e filhos destes. Para ela, isso deve estimular o trabalho com acervo histórico e a visitação de “pontos de memória”, incentivar a visitação ao Museu Municipal e os particulares e também iniciar o trabalho de conscientização da população para o tombamento de bens do patrimônio histórico municipal.

Flávia também ressaltou os benefícios para o setor de educação, como o desenvolvimento de ação educativa a partir da formação continuada, a promoção de capacitação de alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio na conservação dos acervos dos museus e monitoria das visitas, a realização de exposições e divulgação do trabalho de docentes e alunos.

Também de acordo com Galbero, será elaborado e atualizado um material para auxiliar os docentes nas aulas de história, estimulando a produção docente por meio de artigo e relato de experiência e a produção de uma coletânea com as experiências vividas por eles. A turismóloga afirmou, ainda, que o projeto buscará envolver as famílias dos alunos participantes, incentivando-as a realizar visitas a museus do município, pontos de memória e eventos culturais.

Uma próxima reunião, no dia 23 de fevereiro, apresentará o projeto a todos os professores interessados em participar – o encontro será no Centro Cultural Nanuk. Aqueles que se inscreverem e tiverem 75% de presença nas capacitações, além da apresentação dos trabalhos e publicações, receberão um certificado pela UEL. Para Flávia, eles “deixarão um grande legado para o município: a preservação de sua memória”.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: