Distúrbios psicossociais maternos no pós-parto – por Dr. Rhoger Czekalski

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Distúrbios psicossociais maternos no...
As alterações psíquicas mais comuns do puerpério (período após o nascimento do bebê) são: a tristeza materna (Maternity Blues), a psicose puerperal e a depressão pós-parto. 
A tristeza maternal (Maternity Blues) pode atingir dois terços das mães e desenvolve-se nos 10 primeiros dias de puerpério. Caracteriza-se por irritabilidade, depressão, labilidade do humor, choro fácil e indisposição. Difere-se da depressão pós-parto por ter menor grau de severidade, menor período de duração da ocorrência e evolução mais curta.

A psicose puerperal acontece, na maioria dos casos, a partir das primeiras quatro semanas após o parto, alcançando habitualmente sua intensidade máxima nos primeiros seis meses. Os sintomas mais comuns são: desânimo persistente, sentimentos de culpa, alterações do sono, ideias suicidas, temor de machucar o filho, diminuição do apetite e da libido, diminuição do nível de funcionamento mental e presença de ideias obsessivas ou supervalorizadas.  É um grave problema de saúde pública, pois atinge entre 10 a 15% das mulheres que amamentam, afetando tanto a saúde da mãe quanto o desenvolvimento do filho. 

A psicose puerperal pode aparecer a partir do segundo dia ao terceiro mês depois do parto. Caracteriza-se pela mãe apresentar um quadro delirante, frequentemente alucinatório, grave e agudo.
A partir de estudos referenciados se pode afirmar que tais distúrbios estão associados a resultados cognitivos e socioemocionais negativos, principalmente no primeiro ano de vida das crianças. A duração do quadro depressivo materno se relaciona com uma redução na afetividade e nos cuidados direcionados à criança e afeta diretamente o desenvolvimento infantil. 

Ressalta-se a importância da relação medico-paciente para que o obstetra seja capaz de detectar os fatores de risco, durante as consultas pré-natais, assim como os sintomas iniciais, durante as consultas puerperais, estabelecendo, desse modo, a melhor abordagem terapêutica, seja ela medicamentosa ou não.
Dr. Rhoger Felipe M. Czekalski (CRM-PR 24766) é ginecologista e obstetra: Cirurgia Vaginal, Uroginecologia e Colposcopia. Atende na CLINIMED – Saúde Integrada, na rua Estilac Leal 77 – Rolândia. O fone é o  (43) 3255-1717.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: