Engenheiros e arquitetos e Itedes se reúnem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Engenheiros e arquitetos e...

   Na manhã desta quarta-feira (29), engenheiros e arquitetos, além de representantes do Conselho Municipal de Planejamento, se reuniram com técnicos do ITEDES (Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico e Social), responsáveis pela revisão do Plano Diretor de Rolândia.
   O encontro aconteceu na Câmara de Vereadores e contou com a presença de Fernando Fernandes e João Bortolotto, do ITEDES, e dos vereadores João Ardigo e Alex Santana. Muitos assuntos relevantes foram levantados na reunião, tais como, industrialização, meio ambiente, turismo, emprego, mobilidade urbana e crescimento ordenado.

Verticalidade
   Um dos temas levantados foi a questão da verticalidade – a construção de edifícios – em Rolândia. O Plano Diretor pode destinar uma área na cidade para a verticalidade, onde seriam construídos prédios. O local escolhido pode ser no final da rua Willie Davids, próximo ao futuro hospital geral, logo depois do conjunto Arnaldo Busato – a localização agradou aos presentes.
   Presente na reunião, a turismóloga Flávia Galbero “defendeu” o turismo como fonte de empregos e ressaltou o potencial turístico de Rolândia – turismo gastronômico, rural… “Precisamos dar qualidade de vida para os rolandenses para poder oferecer essa qualidade para os turistas”, lembrou Galbero.
   Bortolotto lembrou que o Plano Diretor é uma espécie de guarda-chuva, que abriga outros planos. “O Plano Diretor deve conter manifestações culturais, interesses econômicos. Tem de caber tudo nesse panelão e temos que compatibilizar todos esses interesses. Agora, é a comunidade que vai dizer o que quer para a cidade e é isso que vamos colocar no Plano Diretor”, ressaltou o técnico.
   Catarina Schauff, secretária de Planejamento, afirmou que Rolândia precisa achar o seu ponto de equilíbrio. “Precisamos de indústrias e de comércio que gerem empregos para que as pessoas se sustentem. Temos potencial turístico e temos de ter indústrias de qualidade para trazer renda”, resumiu a secretária. 
Audiências e conferência
   Os técnicos do Instituto de Tecnologia fizeram questão de lembrar que a população terá a oportunidade de participar da discussão da revisão do Plano. “Teremos três audiências públicas e uma conferência. Tudo antes de aprovar a revisão do Plano Diretor para os próximos 10 anos”, afirmou João Bortolotto. Aproveitando a oportunidade, foram entregues várias sugestões do Conselho Municipal de Defesa do Portador de Deficiência (CMDPD) aos técnicos do Itedes. “Não sabíamos se entregávamos para a revisão do Plano Diretor ou para o Plano de Mobilidade Urbana, que também está sendo realizado em Rolândia”, afirmou João Ardigo.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: