São Rafael: reclamações e soluções

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. São Rafael: reclamações e...
O Hospital São Rafael atende a mais de 100 pessoas por dia, segundo um dos gestores do HSR, Nilson Giraldi. O gestor afirmou que não acredita que o hospital presta um mau atendimento à população, pois atualmente estão sendo registrados muitos elogios aos funcionários. Porém, o HSR também recebe reclamações e Nilson explicou que a gerência hospitalar e a assistencial recebem os registros positivos e negativos. “Eu tenho acompanhado as situações em que as pessoas reclamam”, garantiu o Giraldi.

O paciente que registra a ocorrência recebe um retorno e essa avaliação do atendimento do hospital precisa ser apresentada todo mês para o governo estadual. “Isso tem influência na pontuação do hospital, que é uma inferência sobre o quanto nós recebemos, nós podemos deixar de receber dinheiro se nós tivemos recorrentemente uma mesma reclamação”, explicou o gestor.  É importante que os pacientes registrem as ocorrências de atendimento no hospital, sejam elas positivas ou negativas. “É muito importante, porque ela trabalha para nós, como nosso fiscal”, afirmou Nilson. 

A elevação do número de cesarianas, por exemplo, é um fator que causou diminuição dos recursos recebidos. Isso porque só havia um aparelho de Cardiotoco, que avalia o feto e as contrações da gestante, que estava quebrando frequentemente. Por consequência, as cesarianas aumentaram porque os profissionais não arriscaram aguardar pelo parto normal. “Naquele mês nós perdemos 19 mil reais e tivemos que fazer das tripas o coração e compramos mais um aparelho”, relatou Nilson. Segundo o gestor, em breve o HSR receberá do recurso do governo estadual para comprar mais um Cardiotoco. 

Nilson destacou também que há uma reclamação constante em relação à carência de pediatras, não pela falta de recursos para contratar, mas porque há ausência desses profissionais. “O paciente está reclamando disso e ele tem razão”, disse. O gestor participou de uma reunião com hospitais filantrópicos de todo o Paraná e constatou que o problema é o mesmo em todos os locais. “Todos os 25 reclamaram que não conseguiam pediatra”, contou Nilson. O hospital está procurando profissionais junto ao Conselho de Medicina, residências médicas e até nas redes sociais para resolver essa situação. 

Novidades
O gestor adiantou que em breve, o HSR vai disponibilizar dois aplicativos para a população. Em um deles, o paciente poderá avaliar o atendimento, deixar críticas, sugestões e elogios. O outro disponibiliza o prontuário eletrônico para o paciente. “A pessoa vem aqui e solicita, ela tem que assinar e com isso ela vai receber um login e uma senha para ela entrar nesse aplicativo e baixar seu prontuário”, revelou o gestor do HSR. Segundo ele, isso facilita principalmente para pacientes de outros municípios. Ambos os aplicativos estão sendo desenvolvidos pelo curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da FACCAR. E para comemorar os 60 anos do HSR em 2017, a diretoria está organizando um programa de treinamento para funcionários, sem custo, em parceria com a FACCAR, Unimed, Vigilância Sanitária e outras instituições.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: