+Artes: Velhinha que dá caldo: Os Sopranos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. +Artes: Velhinha que dá...

Às vezes irei colocar aqui alguma dica de algo já não dos mais novinhos, mas que vale muito a pena assistir – hoje é baba achar nas internets como Netflix ou HBO GO. E para começar com chave de ouro – eu sei que a expressão é “fechar”, mas quero começar, me deixa: Sopranos.

Sopranos é uma série da HBO passada entre 99 e 2007. Acompanha a vida de Tony Soprano, um mafioso que se vê obrigado a frequentar uma psicóloga após um ataque de pânico.  A série é considerada por muitos a melhor de todos os tempos, ganhou uma infinidade de prêmios – inclusive cinco Globos de Ouro e 21 Emmys, – é mole? – e grudou na cultura pop americana. Só isso já bastaria para minha indicação, mas tem detalhes que a deixam mais incríveis ainda.

Tony Soprano começa como capo da máfia de New Jersey, e tem que conciliar sua “rotina” de extorquir clínicas médicas, bater em quem não lhe paga, subornar policiais, com sua vida em casa, cuidar dos filhos e da esposa. Tony vai, gradualmente subindo de cargo até chegar ao topo da máfia em Ney Jersey. É impressionante ir acompanhando sua transformação e das pessoas que o cercam à medida que vai evoluindo a trama, mas mais impressionante ainda é ver um pai normal fazendo um churras pros filhos e logo em seguida cometendo um crime hediondo em algum outro lugar.

Os coadjuvantes são um show à parte. Sua família, com sua filha rebelde, o filho desinteressado e sua esposa Carmela, que vive em constante conflito entre aceitar o que o marido faz e não conseguir se desfazer do luxo dessa vida. E também seus comparsas na máfia, incluindo um mafioso com TOC. Destaque vai para seu “primo” Christopher, um jovem que sofre uma transformação tão absurda quanto à de Tony ao longo da série – puta ator que nunca mais vi fazendo nada de relevante, pena.

A série vale cada minuto, recomendo fortemente. Vale comentar que depois de oito anos o final da série traz uma das melhores “cenas” que eu já vi, e rende comentários e discussão até hoje, e acho que vai render pra sempre.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: