+Artes: O Regresso e o Oscar de Di Caprio – por Samuel M. Bertoco

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. +Artes: O Regresso e...

O Regresso, o mais novo filme de Leonardo Di Caprio foi indicado a 11 Oscars e deve abocanhar boa parte deles, inclusive o prêmio de melhor ator para Di Caprio. Realmente é um filmão, fotografia impecável, atuações consistentes – Tom Hardy também deve ganhar como coadjuvante – toda a receita de bolo para o sucesso com a Academia, poderia ser mais, inesquecível, não foi, mas tá bom.

A história é simples: em uma expedição no Velho Oeste, Hugh Glass (Leo) é atacado por um urso e, como já estava com o pé na cova – e mão, e braço, e bunda, tava feio o negócio – foi deixado para morrer. Não morreu – claro, senão acabava o filme – e voltou para se vingar, só que voltar significa andar 800km em terreno indígena, todo estropiado, com fome e frio, haja força de vontade.

Leozito nos entrega emoções muito bem construídas. A gente compartilha sua dor, frustração, raiva, mas…não é por isso que ele vai ganhar. Nunca ninguém bateu tanto na trave como ele, foram cinco indicações e necas, além de ao menos três “esnobadas” no qual merecia e nem foi indicado. Eu, em minha humilde opinião, acho que ele devia ter ganhado já. Resolvi analisar:
1994 – Aprendiz de Sonhador – Coadjuvante –  Foi surpresa ter sido indicado. Perdeu para Tommy Lee Jones de O Fugitivo, que realmente mereceu ganhar.
2005 – O Aviador – Ganharia Jamie Foxx por Ray, que ficou igualzinho ao grande Ray Charles, e ainda tinha Clint Eastwood ótimo em Menina de Ouro. Mas putz, Leo como Howard Hughes – um milionário com TOC– estava magistral. Merecia ganhar aqui.
2007 – Diamante de Sangue – Outra atuação monstro de Leo em um filme que não é do tipo que agrada a Academia, geralmente mais interessadas em biografias ou excentricidades. Ganhou Forest Whitaker, mas quem mereceu mesmo foi Will Smith – outro comumente ignorado do Oscar, apesar de ultimamente ter feito bastante porcaria – por A Procura da Felicidade.
2014 – O Lobo de Wall Street – Aqui um empate, Di Caprio na sua talvez melhor atuação merecia ganhar, mas Matthew McConaughey na sua talvez melhor atuação também merecia, e ganhou.

Ainda acho que podia ter entrado entre os indicados em Prenda-me se for Capaz, J.Edgar e Django. A Academia deve um Oscar a Di Caprio e deve fazer justiça esse ano, talvez mereça, talvez não, mas tudo indica que vai levar.

Samuel M. Bertoco é formado em Marketing e Publicidade

idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: