Feira das Nações movimentou colégio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Feira das Nações movimentou...
    O Colégio Estadual Professor José Alexandre Chiarelli promoveu na segunda-feira (12) a Feira das Nações, um projeto idealizado pelas professoras Beatriz Z. B. do Nascimento (Geografia) e Mays A. Masson (Inglês), com a participação dos professores Ronaldo Pereira Leme (Educação Física), Rogério Naves (História) e Tatiane Fogaça (História), com apoio da equipe escolar. 

    Os alunos dos nonos anos foram divididos em grupos e escolheram de acordo com afinidade ou curiosidade, um país para pesquisa. Alemanha, Argentina, Bangladesh, Catar, China, Egito, Estados Unidos, França, Itália, Jamaica, Japão, Madagascar e México foram os escolhidos. “A ideia era explorar novos horizontes, outras culturas, observar a diversidade, fazer a leitura de diferentes paisagens e outras formas de pensar o mundo”, relatou a professora Beatriz. Feita a escolha, foram iniciadas as pesquisas sobre o país indicado para as futuras atividades, nas disciplinas envolvidas.

    A mostra foi organizada a partir dos trabalhos desenvolvidos em forma de cartazes, maquetes, comidas típicas, objetos, desenhos, fotos e trajes, separados em stands. As demais turmas do colégio e os alunos das Escolas Municipais Monteiro Lobato e São Fernando visitaram a feira na segunda (12). 

    Na disciplina de Geografia, foram realizadas pesquisas sobre as informações principais dos países escolhidos – localização nos continentes, extensão, população, língua, moeda, religião, identificação sobre a bandeira do país e significado, pesquisa sobre aspectos socioambientais, culturais e econômicos. “Entendemos que o conhecimento liberta, favorece o respeito e possibilita reflexões e convivências mais humanizadas, seja na escala local ou global”, ressaltou Beatriz. 

    Em Língua Inglesa, foram feitas pesquisas sobre os pontos turísticos dos países escolhidos, trabalhados os gêneros textuais cartão postal e receita culinária. A partir desse conteúdo houve a produção de cartões postais com desenhos ou fotos, e a pesquisa de receitas típicas e a gastronomia dos países. “O ensino de uma língua estrangeira vai além da estrutura, está na cultura, nas tradições e no respeitar e valorizar o outro”, lembrou Mays, professora da disciplina.

    Em Educação Física, os alunos identificaram esportes e lutas característicos dos países selecionados, fossem eles originados ou mais praticados. Em História, procuraram representar fatos históricos por meio de objetos, maquetes ou cartazes. Também, aproveitando o conteúdo programático, pesquisaram sobre a participação dos países nas Guerras Mundiais, produzindo uma linha do tempo.

    Os alunos relataram os aspectos positivos do desenvolvimento do trabalho. “Gostei porque a gente aprendeu coisas que não sabíamos sobre países que já tínhamos ouvido falar. Como, por exemplo, a culinária e costumes da Jamaica”, disse Yasmim de Almeida, do 9º C.“Me interessei em pesquisar e aprender sobre grande diversidade de paisagens naturais, religiões e costumes dos países.”, contou Bruno Augusto dos Santos, também do 9º C. 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: