Vereador quer fogos de artifício silenciosos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Vereador quer fogos de...

    Com o objetivo de se proibir o uso de fogos de artifício ou artefatos pirotécnicos com barulho forte ou estampidos devido à explosão, cinco vereadores de Rolândia apresentaram um requerimento solicitando ao Executivo estudos de regulamentação, via decreto municipal, do Código de Posturas sobre a queima de fogos de artifícios.

    O requerimento é de autoria do vereador Rodrigão (SD) e foi assinado também por Alex Santana (PSD), Andrezinho da Farmácia (PSC), João Ardigo (PSB) e Reginaldo Silva (SD). Essa regulamentação deve acontecer por meio de um decreto, que compete somente ao Executivo. Por esse motivo, diversas associações se manifestaram a favor dessa iniciativa para sensibilizar o prefeito.

    “O barulho excessivo causado pelos fogos de artifícios é insuportável para a audição sensível de cães, gatos e alguns pássaros e, muitas vezes, enlouquecedor, o que provoca dezenas de mortes, enforcamentos em coleiras, fugas desesperadas, quedas de janelas, automutilação, distúrbios digestivos. Os cães se debatem presos às coleiras até a morte por asfixia, como por exemplo. Nos casos dos gatos, eles sofrem severas alterações cardíacas com as explosões e os pássaros têm a saúde muito afetada. E com a proibição da soltura deste fogos de artifícios seria um avanço significativo para os animais e as pessoas que defendem a causa animal”, declarou a Associação Mundo Animal de Rolândia (AMAR).

    A Associação de Mães Rolandenses Especiais (AMARE) também apóia o projeto, já que os barulhos dos fogos são um grande incômodo às crianças autistas e também aos idosos. O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) até mesmo deliberou sobre o assunto e definiu pelo envio de um ofício à prefeitura solicitando esse decreto.

    O vereador Rodrigão (SD) contou que essa demanda veio de um munícipe, inspirado por outras cidades como Londrina (PR), São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e várias outras. A fiscalização ficará por conta da Prefeitura, mas o vereador acredita que a divulgação por si já deverá conscientizar a população. “Quando for aplicado esse decreto, vou confiar no bom senso das pessoas, porque tem como comprar fogos sem barulho”, declarou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: