Mato alto: entre serpente e escorpiões

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Mato alto: entre ...
    Que Rolândia tem muitos terrenos com mato alto e com lixo e entulho acumulado não é novidade para ninguém. Quem muitos dessas datas são institucionais, ou seja, da prefeitura, também não. Outro fato que não surpreende a muita gente é que essa situação, aliada ao tempo quente e chuvoso, atrai animais e insetos peçonhentos.

    Mesmo assim, o aparecimento, cada vez maior, de escorpiões tem assustado as pessoas. Quando uma serpente aparece, então, aí o cenário está ficando cada vez mais sério e pede medidas urgentes por parte da administração. 

    No Jardim Coliseu, perto do Jardim do Lago, uma família se deparou com uma serpente em sua varanda. Felizmente, os cachorros latiram bastante e alertaram as pessoas que estavam na casa. O fato aconteceu em torno das 4 horas da madrugada do dia 02 de dezembro do ano passado. “Como nossos cachorros estavam latindo muito, todo mundo acordou para ver o que estava acontecendo. E se tivesse uma criança engatinhando nessa varanda?”, questionou Isaura Munhoz, do Coliseu.

    A moradora ressaltou que há mais de três meses vem pedindo para que a administração corte o matagal que se formou no bairro. “Eu mesma já vi ratazanas sair do mato. Pagamos nossos impostos e queremos morar em um lugar limpo”, reclamou Isaura.

    Já no Jardim Cidade Verde, a infestação de escorpiões tem colocado muita gente em alerta. A professora Adriana Samuel Ferrari e sua família ficam o tempo todo em vigília. Ela mora na rua Ursos e, por causa do mato alto em terrenos do bairro, o aparecimento de escorpiões tem sido cada vez maior. “Eu e um vizinho contamos e foram quase 10 insetos em um único dia”, revelou Adriana.

    Nesta semana, a professora encontrou mais um: um exemplar preto e com um filhote. “Encontrei esses insetos no meio-fio do terreno acima de minha casa. Quando passeio com meus cães pela manhã fico bem atenta”, afirmou Adriana. Ela capturou os dois e colocou a foto no grupo de WhatsApp do Jornal de Rolândia, o que chamou a atenção de muita gente. “Queria alertar a população sobre o mato alto e os perigos que essa situação atrai”, enfatizou.

    Uma das pessoas que entrou em contato com Adriana foi o vereador Alex Santana (PSD). O parlamentar ligou para o secretário de Meio Ambiente, Luiz Antonio Soares, que foi até o local para recolher o escorpião. “O secretário está empenhado em tentar resolver essa situação”, afirmou Alex Santana. O vereador também falou com a secretaria de Serviços Públicos, responsável pela limpeza dos terrenos, que deve tentar limpar o Cidade Verde até a semana que vem.

    Poucos servidores
    A pouca quantidade de servidores para fazer a limpeza de datas tem sido uma das causas do mato alto ter tomado conta de Rolândia. Uma licitação de cerca de um milhão de metros quadrados está para terminar e isso vai ser investido nessa problema. A própria prefeitura mudou a sua forma de atuação no tratamento dos casos de terrenos “abandonados”.

    A partir deste ano de 2019, a Prefeitura deixará de enviar notificações individuais para os proprietários de terrenos com mato alto indicados pela fiscalização do poder público ou denúncia de populares. No novo sistema, serão feitas publicações no Diário Oficial dando um prazo de dez dias para que seja providenciada a limpeza do terreno de acordo com o bairro descrito na notificação. 

    Caso a limpeza não seja realizada no prazo definido, a Prefeitura providenciará o serviço e enviará a multa ao proprietário. O valor da multa varia de acordo com os metros quadrados do terreno somados à cobrança do serviço de limpeza e capina, que será executado por uma empresa terceirizada, que ainda está sendo definida em processo de licitação. “Para se ter uma ideia, se a prefeitura limpar um terreno de cerca de 300 metros quadrados, o valor final ficar em cerca de 1,4 mil reais para o proprietário”, alertou Maurílio Puliquesi, diretor do setor de 
Tributação da Prefeitura. 

    Na capa do carnê do IPTU 2019 já consta o aviso: “Proprietários de terrenos vazios serão notificados via diário oficial”. Para outros esclarecimentos, basta procurar os setores de Tributação e/ou Fiscalização, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h, no prédio da Prefeitura, ou ligar no telefone 3255-8600 e pedir para falar com o setor. As denúncias podem ser feitas pelo mesmo número, mas no setor de fiscalização.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: