Cervin recupera vidas há 34 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Cervin recupera vidas há...
    O Centro de Recuperação Vida Nova (Cervin) completou 34 anos de história na última quinta-feira (28). Tudo começou com o pastor da Igreja Cristianismo Decidido de Rolândia, o alemão Manfred Gumbel, que em 28 de fevereiro de 1985 oficializou a instituição que ainda funcionava na Vila Oliveira. 

    Em 1990, o Cervin adquiriu o sítio de 12 alqueires onde está até hoje recuperando vidas de dependentes químicos. “Mais de 4 mil pessoas nesses 34 anos passaram pela nossa instituição. Atualmente, estamos com uma média de 50 acolhidos”, contou Edson Galvan, presidente do Cervin. 

    No início, a instituição tinha apenas dois funcionários contratados e os demais atuavam como voluntários. Hoje, o Cervin já tem 26 colaboradores e parte de sua subsistência vem de um convênio federal com o Senad (Secretaria Nacional Anti Drogas) do Ministério da Justiça. No entanto, o valor não é suficiente para arcar com a totalidade das despesas mensais dos acolhidos e o apoio da comunidade com doações é sempre necessário. “Temos um custo de mais ou menos R$ 1600 por pessoa e o governo federal repassa um valor bem menor que esse. O restante do recurso tentamos buscar através de alternativas”, afirmou. 

    O Cervin produz produtos como pães, geleias e queijos especiais produzidos sob supervisão veterinária, embalados e com rótulo da marca do Cervin. Os orgânicos livres de agrotóxicos são comercializados na Feirinha da Roça Eco Sustentáveis. A horta é monitorada pelos acolhidos junto aos responsáveis em cada setor.

    Plantando palmitos
    Para ajudar a complementar a renda, o Cervin também adquiriu 15 mil mudas de palmeira real. Em 3 ou 4 anos, elas já estarão fornecendo palmitos. “É uma forma de fazermos o plantio e gerar renda para a instituição”, ressaltou o presidente. Como não encontraram mudas na região, elas vieram da cidade de Luiz Alves (SC). “Boa parte das mudas e também o transporte conseguimos por meio de doação de pessoas”, contou. Em torno de 12 mil mudas já foram plantadas. “Por causa da estiagem que deu em janeiro, paramos”, revelou Edson. 

    A população pode contribuir com o Cervin financeiramente, com doação de alimentos, como alguns supermercados da cidade fornecem, ou ainda doar através da conta de luz. Para mais informações, basta ligar no 3256-3325.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: