Estado: alunos tem aulas pela internet e em canais digitais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Estado: alunos tem aulas...

    Os mais de 1 milhão de estudantes da rede pública estadual de ensino começaram a ter aulas a distância. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação (Seed), as aulas são transmitidas por um canal de televisão da rede aberta e pelo Youtube.

    Além desses dois canais, a Seed disponibilizou para baixar o aplicativo “Aula Paraná”, uma plataforma que reunirá aulas e também terá uma sala de bate-papo entre alunos e professores. Conforme o governo, o repasse de conteúdo a distância vai durar enquanto a crise do novo coronavírus continuar no país.

    Apesar da novidade e da praticidade, o processo tem apresentado problemas e trazido transtornos. A sala de bate papo, sem moderadores, acaba por se tornar um campo fértil para palavrões e ideias assustadoras. Além disso, os canais da TV aberta a plataforma parece que ainda não “pegaram o jeito”.

    “Está ainda tudo em experiência. Há aulas repetidas nos canais, o Youtube coloca aula, depois a tira. Os horários estão confusos”, reclamou o diretor de um colégio de Rolândia, que prefeito não se identificar. “Mas, aos poucos, alguns professores e alguns alunos estão conseguindo entrar e assistir às aulas. Espero que isso seja solucionado e que os ajustes sejam feitos o mais rápido possível”, concluiu o diretor.

    Uma professora também entrou em contato com o JR e afirmou que há vários problemas. “O aplicativo não funciona, os canais não funcionam e, quando funcionam, as aulas são ruins. As famílias dos alunos estão apavoradas, pois não têm recurso material e nem emocional para essa situação”, reclamou a docente.

    A APP Sindicato se manifestou contra a decisão das aulas a distância por acreditar que dessa forma as desigualdades serão aprofundadas e o aprendizado será prejudicado. O Sindicato ainda declarou preocupação com a medida porque o Governo Estadual concedeu licenças-prêmio para vários professores neste período de quarentena. A medida foi autorizada por decreto.

    A Secretaria Estadual de Educação ainda não se manifestou sobre o número de profissionais que estão em licença e como as aulas desses professores serão realizadas, já que eles estão afastados.

    Aplicativo “Aula Paraná”
    O aplicativo pode ser baixado pelos sistemas Android e IOs. Neste momento, só é possível baixar o app, pois as aulas ainda não serão transmitidas pela ferramenta. Após baixar o app, o estudante deve fazer um login, que é o número do Cadastro Geral da Matrícula (CGM), e inserir a senha, que é a data de nascimento. O aluno que não lembrar do CGMs, deve pedir a recuperação do CGM no próprio aplicativo. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, o aplicativo não vai consumir dados de 3G e 4G. O governo informou que está negociando com as operadoras de telefonia para o acesso ser gratuito.

    Neste primeiro momento, as aulas poderão ser acompanhadas pelos canais digitais vinculados à RIC TV, afiliada da Record. Os alunos dos sextos e sétimos anos do Ensino Fundamental poderão acompanhar as aulas pelo canal digital da emissora ponto 2. Para os oitavos e nonos anos o canal digital ponto 3. Já para o Ensino Médio, os estudantes devem acessar o canal digital da emissora ponto 4.

    As aulas serão sempre transmitidas no mesmo horário tanto na televisão quanto no Youtube e no aplicativo. Os vídeos no YouTube já estão publicados, segundo a SEED.

    Horários das aulas no Youtube
    Para alunos do 6º ano do Ensino Fundamental – a partir das 13h, do 7º ano do Ensino Fundamental – a partir das 13h, 8º ano do Ensino Fundamental – a partir das 8h15, 9º ano do Ensino Fundamental – a partir das 8h15. Já para estudantes do 1º ano do Ensino Médio- a partir das 8h15, do 2º ano do Ensino Médio – a partir das 12h20 e do 3º ano do Ensino Médio – a partir das 16h25.

    Alunos que não têm acesso à internet ou à TV

    Estes alunos poderão retirar as atividades propostas quinzenalmente na escola, no dia da retirada da merenda, e entregar na próxima quinzena ou até 7 dias após a retomada das aulas normalmente. O secretário de Educação, Renato Feder, informou que a presença dos alunos vai ser verificada de acordo com as atividades realizadas.

    Se o aluno que trabalha não puder acompanhar as transmissões ao vivo, eles poderão assistir às aulas posteriormente, no YouTube, e fazer as atividades pelos aplicativos “Aula Paraná” e Google Classroom, que estão em implementação essa semana.

    De acordo com a Seed, o formato de educação a distância foi aprovado pelo Conselho Estadual de Educação. Dessa forma, o número de horas aulas previsto no calendário continuará o mesmo. Para os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), conforme anunciado pela Seed, a modalidade de ensino a distância também passa a valer, sendo que cada aluno deve acompanhar a turma referente à série que está estudando.

    Renato Feder informou que o formato online também abrange os alunos de cursos técnicos profissionalizantes. Segundo ele, as matérias que são de áreas comuns devem ser acompanhadas junto com os alunos da rede regular. Para a parte específica dos cursos técnicos profissionalizantes, o secretário informou que a equipe está montando o conteúdo para que as aulas também estejam disponíveis.

    Educação especial e intérprete de Libras nas aulas
    Em sua entrevista coletiva, Feder informou que a Seed está trabalhando para lançar uma solução voltada aos alunos da educação especial nas próximas semanas. A presença de intérpretes de Libras nas aulas gravadas também está sendo providenciada, segundo a Seed.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: