Coronavoucher para pessoas sem conta bancária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Coronavoucher para pessoas sem...

    A Caixa Econômica Federal estima criar contas de poupança digitais para 30 milhões de trabalhadores informais que pedirem o auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia do coronavírus no país para brasileiros sem conta na Caixa, no BB ou desbancarizadas.

    Depois de fazer o cadastramento e o pagamento for autorizado, quem está nessa situação deve baixar um aplicativo que é bem fácil de mexer. É importante deixar claro que o aplicativo “Caixa Tem” (Android) é para o recebimento do dinheiro.

    As contas serão criadas gratuitamente, sem necessidade de ir às agências bancárias. Durante o cadastro no site ou no aplicativo, depois de informar todos os dados exigidos no sistema, o candidato precisa escolher entre as duas opções que aparecem na tela: depósito em alguma conta já existente, da Caixa ou do BB, seja corrente ou de poupança; ou a criação de uma nova. Caso o trabalhador selecione a segunda alternativa, todo o procedimento será feito pela Caixa de forma automática, com base nos dados informados anteriormente.

    O único grupo que não precisa ter ou criar uma conta são os beneficiários do Bolsa Família, que vão receber o auxílio com base nas mesmas regras adotadas atualmente no programa de transferência de renda do governo federal. As datas de depósito também serão iguais, sempre nos últimos 10 dias do mês. As três parcelas de R$ 600 serão pagas a partir de 16 de abril, maio e junho. Quem recebe Bolsa Família, portanto, não precisa fazer nada, nem se cadastrar no novo sistema. Basta verificar se o dinheiro caiu na conta.

    A conta poupança social será criada de graça pela Caixa, que também não vai cobrar nenhum tipo de taxa para que ela seja movimentada. A maioria dos serviços poderá ser feita pela internet, sem necessidade de sair de casa. Estão na lista transferências, depósitos e pagamentos. O único caso que precisará ser resolvido de forma presencial será o saque. Mas essa operação ainda não está permitida, para evitar aglomerações. Não adianta, portanto, ir às agências. O governo deve divulgar, nesta semana, quando os beneficiários poderão retirar o dinheiro em espécie.

    O cadastro, um passo anterior, deve ser feito pelos seguintes grupos: trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único do governo federal ou não são beneficiários do Bolsa Família; contribuintes individuais ao INSS; e Microempreendedores Individuais.

    São dois canais oficiais para esse cadastramento: aplicativo “Caixa Auxílio Emergencial” (Android e iOS), ou site.

    O vice-presidente de Rede de Varejo da Caixa alerta: o banco não usa meios como o whatsapp para fazer contato com interessados em receber o dinheiro. Mais de 21 milhões de brasileiros já conseguiram fazer o cadastro no site, que teve 112 milhões de acesso até a meia-noite de ontem.

    Essa base está com a Dataprev, que fará a análise de quem tem ou não o direito, e depois o dinheiro será liberado seguindo o cronograma já divulgado pelo governo federal.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: