Editorial – Edição: 774 – sexta-feira, 01-05-20

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Editorial – Edição: 774...
    Olá, leitor e leitora do JR

    Voltamos a bater na mesma tecla nesta semana em nosso editorial: as pessoas precisam ler mais e não ficarem apenas na leitura dos títulos das matérias para tirarem seu juízo de valor. E fazerem seu julgamento.

    Pois é o que mais fazem: julgamentos. Mesmo sem ter lido a matéria toda.

    Escrever uma matéria requer entrevistar pessoas, buscar mais detalhes, aprofundar o assunto tratado.  Não é apenas apertar o Ctrl C e depois o Ctrl V.

    Numa matéria deve-se tentar entender o porquê, as razões, ouvir os vários lados, as possíveis versões. Tudo isso requer paciência para ouvir, gravar, ligar, escrever. Tudo para que o leitor e a leitora possa ter, em suas mãos, um texto que lhe dê, no mínimo, condições de conversar e argumentar.

    Mas tudo isso cai por terra na terra do Facebook. Nesse reino, o título, a foto e a linha fina dizem tudo para a pessoa que quer fazer seu comentário “crítico”. Muita gente não sabe, mas ser crítico não quer dizer que a pessoa tenha um pensamento crítico. Ou seja, ser crítico pode ser não ser crítico. 
    Essas são as maravilhas de termos uma língua tão rica como é o português. Podemos afirmar o contrário com a mesma palavra.

    Já cantava Caetano Veloso na canção que cita o londrinense Arrigo Barnabé: “a Língua é minha Pátria, e eu não tenho Pátria, tenho Mátria e quero Fátria”.

    Nesta edição são três matérias com Realidade Aumentada. Basta apontar o Zappar para as fotos com a marca e assistir aos vídeos. 

Boa leitura e bons vídeos.

Josiane Rodrigues
Editora

José Eduardo
Editor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: