A agricultura familiar e o agronegócio em tempos de pós-pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. A agricultura familiar e...

    A economia de nosso município tem na agricultura seu principal alicerce. Rolândia tem muita força desde a agricultura familiar até grandes as empresas que compõem o setor do agronegócio. Todos geram muitos empregos e muita receita, basta analisar a taxa de exportação de nossa cidade para compreender a tamanha importância deste setor.

    Os produtores rurais e os demais elementos da cadeia do agronegócio são essenciais, não apenas para levar alimentos para mesa de milhões e milhões de pessoas, mas também ofertar e assegurar empregos e renda a outros tantos milhões de trabalhadores. E aí vem a pergunta: o que tem sido feito em Rolândia para fomentar e apoiar este setor vital de nossa economia?

    A administração pública municipal precisa estar preparada e em total sintonia com a agricultura. É essencial dar aos produtores e seus colaboradores serviços públicos de qualidade, como manutenção das estradas rurais, logística eficiente dentro do município e avançar na preparação do desenvolvimento digital, pois este é o futuro da agricultura.

    A tecnologia tem chegado ao campo de forma definitiva e devido à crise sanitária que estamos passando, analistas especializados ressaltam que a agricultura vai avançar ainda mais rápido nos componentes digitais e isso requer mais preparação. É neste momento que enxergamos mais oportunidades, pois o agronegócio será fundamental para recuperar nossa economia, mas será necessário que o poder público seja eficiente para garantir as condições necessárias para nossa cidade sair na frente. Esta tecnologia de automação e conexão no campo, já é prioridade na programação de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Embrapa, para se ter ideia.

    Foi se o tempo que se enxergava a tecnologia como responsável por desaparecimento de ofertas de vagas de trabalho. Hoje, na verdade, ela é uma grande aliada, visto que abriu novas frentes de trabalhos, novas profissões, ajuda a levar informações e estudos que fazem a produção ser maior e a comercialização mais rápida, além de ser uma forte aliada na preservação do meio ambiente. Se unirmos a força da agricultura com a ansiedade da juventude por oportunidade e tecnologia, certamente sairemos desta crise mais rápido e com muita geração de empregos. 

Renato Sartori é comerciante e formado em Ciências Políticas

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: