Alunas do Roland refletem, em texto, sobre a pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Alunas do Roland refletem,...
    Inesperado, diferente e bastante desafiador. Apenas alguns adjetivos que podem descrever tudo que vem acontecendo desde meados de março por causa do novo coronavírus. Toda essa situação nova e difícil acaba gerando ansiedade e, consequentemente, muito pessimismo. “Tendo consciência disso, levantamos várias reflexões entre nossos alunos visando ampliar suas perspectivas e motivá-los para superar essa fase.Porém, extraindo dela o máximo de aprendizado possível”, explicou a professora Fernanda Polvani Festi, do Colégio Roland. 

    Aos alunos e alunas do 2º ano do Ensino Médio do colégio, foi pedido a produção de um texto, trazendo uma reflexão sobre este momento. “O texto abaixo, das alunas Nathalia Tiemi Kawagoe e Ana Beatriz Bayerl Neves , representa um dos frutos de nossos debates, além de servir como um alento inspirador a todos que se permitirem lê-lo”, ressaltou a docente. Confira:

Refletir em tempos de pandemia….
Uma corrida contra o tempo. Essa é nossa realidade atual. Cientistas e inúmeras instituições ao redor do mundo estão desesperadamente tentando criar uma vacina contra a Covid-19 ou, ainda, desenvolver tecnologias que auxiliem na prevenção e combate ao vírus a fim de erradicá-lo. Além desses, há também inúmeros profissionais da saúde atendendo pacientes infectados, constantemente buscando uma cura, colocando-se corajosamente na linha de frente, apesar de todos os riscos a eles e suas famílias. Assim, é perceptível a importância de todos eles nesse cenário caótico e como podem salvar milhares de vidas.
Nós temos conseguido ver esperança graças a isso, mas e se não tivéssemos os médicos, pesquisadores e os profissionais que hoje atuam em busca de uma cura? Esse “e se” poderia inverter totalmente a situação e os prejuízos e perdas seriam incalculáveis. Quantas vidas, além das atuais, seriam encerradas? Quantos perderiam suas famílias, amigos, companheiros? A quanta dor a mais estaríamos submetidos?
Ao pensarmos nessas questões, o papel do profissional fica cada vez mais evidente… Mas é importante lembrar que toda história tem um começo, e esses profissionais só estão aqui para amenizar nossa situação porque eles se dedicaram desde cedo, através do interesse em aprender. O processo de aprendizagem é um caminho longo e não é nada fácil, mas sempre há aqueles dispostos a ajudar o mundo a se manter estabilizado e encontrar saídas para as adversidades.
Essa grande estrada é construída a partir das instituições de ensino e dos educadores que fazem com que o percurso seja menos complexo. Todos os envolvidos nesse enredo estão dispostos a criar uma nova história e, assim, surgem os pesquisadores, os cientistas, e tantos outros profissionais que se arriscam por nós. Esse grande ciclo capaz de mudar o mundo, na maioria das vezes, começa com uma simples tarefa de casa feita, ou numa aula que despertou a curiosidade. Talvez, ainda, naquele problema difícil que desafiou a paciência, mas mostrou que é possível desde que haja perseverança. 
Desse modo, lembremos sempre que todos os profissionais, tão essenciais nesse momento, um dia foram estudantes que enfrentaram dificuldades e persistiram. Desse modo, nada melhor para finalizar a reflexão que uma citação atemporal do filósofo Aristóteles: “A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces”.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: