Eleição do Sisrol está paralisada

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Eleição do Sisrol está...
    A eleição da atual diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rolândia (SISROL) foi paralisada por meio de uma ação judicial movida por parte dos próprios associados. De acordo com o advogado Marcelo Pinhatari, ele foi procurado por alguns servidores para analisar o processo eleitoral, entre eles Eduardo Giesen,  autor da ação. 

    “Após analisar o processo com os documentos que foram encaminhados até a mim eu identifiquei algumas irregularidades. Uma das questões fundamentais em um processo eleitoral por parte de quem faz a convocação é a publicidade o que não foi algo presente neste seguinte processo”, explicou o advogado. 

    Segundo pontuado por Marcelo, o edital do processo eleitoral foi publicado apenas no Diário Oficial do Estado no dia 27 de abril, e após a publicação do edital já estava aberta a convocatória para realização de chapas por apenas três dias. “O problema é que publicar o edital somente no Diário Oficial não foi o suficiente, pois a mídia é muito pouco vista. Nestas condições, não houve o cumprimento da ampla publicidade do processo eleitoral”, disse.

    O advogado também explicou que entre as irregularidades cometidas pela atual diretoria, presidida por Adão Oliveira, foi identificada a situação de que o presidente estava concorrendo a reeleição por meio de uma chapa única, não dando oportunidade para uma eventual oposição. “Portanto, os servidores me procuraram para pedir que a eleição fosse cancelada, abrindo-se espaços aos funcionários interessados em participar no eleitoral”, informou.

    A ação judicial foi acatada pela Juíza Titular da Vara do Trabalho, Patricia Benetti Cravo, que aceitou o pedido e determinou a suspensão das eleições. “Além de suspender a eleição, a juíza determinou a reabertura do prazo para inscrição da nova chapa para concorrer o pleito, definição de novas datas para eleição, indicação de nova comissão eleitoral e ampla publicidade do processo”, ressaltou o advogado.

    O JR entrou em contato com o Sisrol para falar sobre o assunto, mas até o fechamento desta edição, o sindicato não retornou com nenhuma resposta.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: