+Artes: Capitão América: Guerra Civil – por Samuel Bertoco

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. +Artes: Capitão América: Guerra...
Gostei dessa ideia de fazer preview ao em vez de review porque geralmente quando comentamos algo que já vimos somos contaminados pelas opiniões dos outros, para bem ou para mal, então lá vai, o que eu espero de Capitão América: Guerra Civil.

Um dos poucos arcos no gibi que tive saco para ler inteiro foi o Guerra Civil. Nessa história, um herói explode uma escola cheia de criança enquanto persegue um bandido, e o governo decide que é hora de parar a palhaçada e cadastrar todos os heróis em um banco de dados com todas as informações de cada um. Então os supers se dividem entre os que acham certo – patota Homem de Ferro -, afinal você tem que ter licença para dirigir, ter arma, por que não ter licença para usar uma superforça? Ou queimar as pessoas com jatos de energia? E outro grupo fica contra – patota Capitão – porque acredita que traria mais desgraça ainda, afinal os vilões iriam saber das mesmas coisas. 

Essa história é grande, complexa e envolve praticamente todos os heróis da Marvel – inclusive alguns que a empresa não tem os direitos no cinema, como os X-Men – e levanta uma questão bacana essa do “por que o herói pode agir à margem da lei mesmo que para o bem” e eu acho que ela por si só já daria uns três, mas juntaram tudo só e isso me preocupa. Outra coisa que me deixa com o pé atrás é a quantidade de heróis com identidade secreta – os mais “prejudicados” pelo cadastro. No gibi são inúmeros, no filme não forma um time de futsal, e isso pode prejudicar um pouco as motivações de cada um.

No mais, tirando vamos seguir o mesmo caminho do gibi. As cenas de ação, a produção e os aspectos técnicos pelo trailer parecem impecáveis como sempre. Destaque para primeira aparição do Homem Aranha no Universo Marvel – antes ele era da Sony. No gibi ele tem papel fundamental para a trama, vamos ver se será assim – acho que não. E a expectativa é se repetir o final do gibi no filme, pois é impactante e teria que ser corajoso, eu acho que não é. Como sempre, diversão garantida e gancho para os próximos filmes não vão faltar.
idagencia

idagencia

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: