Justiça suspende eleições para diretores de colégios estaduais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Justiça suspende eleições ...
    A 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba determinou a suspensão do processo seletivo para a eleição de diretores de colégios estaduais do Paraná, marcado para a última quarta-feira (9). O pedido de suspensão foi feito pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), por causa dos riscos da pandemia de Covid-19.

    A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) disse que respeita a decisão, mas destacou que planejou as eleições com o maior cuidado e zelo, obedecendo o protocolo de segurança para evitar a propagação do coronavírus. Conforme informado pela diretora Noeli Rosa, do Colégio Estadual Padre José Herions, que é um dos três colégios de Rolândia que passariam pelo processo de eleição, não há prazo informado e nem data prevista pelo MP-PR para uma nova eleição.

    No Padre José Herions, a eleição seria de chapa única constituída por Fábio Luis Gamen (diretor) e Noeli Ferreira da Roza (diretora auxiliar). A mesma estrutura também ocorreria no Colégio Estadual Souza Naves que havia formado chapa única: professora Iranilde Andrade Duraes (diretora), professor José Ricardo (diretor auxiliar) e professora Sandra Regina (diretora auxiliar). Igualmente à situação do colégio Estadual Dr. Lauro Portugal que possuía uma chapa única composta pelo professor Reinaldo Gonçalves, que já é diretor da instituição.

    Cerca de 1,7 mil pessoas se candidataram para administrar escolas de todo o estado pelos próximos quatro anos. A eleição não está prevista para acontecer nos futuros colégios cívico-militares, de educação integral, das comunidades indígenas e quilombolas, nos cedidos ou alocados em instituições religiosas, além dos quatro Colégios da Polícia Militar do Paraná.

    Protocolo sanitário
    Ainda de acordo com o governo, quando acontecer a eleição, os candidatos e demais envolvidos na votação terão que respeitar o distanciamento social no espaço escolar e seguir um protocolo de segurança sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

    Só poderão entrar nos locais de votação pessoas que estiverem usando máscaras. O uso deverá ser feito em todo o percurso, até chegar ao local onde está localizada a urna. Não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara.

    As mãos deverão ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar. O produto deverá ser disponibilizado nos locais em que houver as urnas. Recomenda-se que o votante leve sua própria caneta.

    Os cívicos-militares
    Os colégios estaduais Presidente Kennedy e Villanueva, que são cívico-militares, e o colégio Colégio José Alexandre Chiarelli, que é cívico, não têm eleição direta com a comunidade escolar para escolha de seus diretores.

    No Kennedy e no Villanueva, a eleição é substituída por um credenciamento para designação dos diretores das escolas de tempo integral e cívico-militares. Os candidatos a diretor serão designados por uma comissão avaliadora. 

    Denise Cristina de Barros, diretora do Chiarelli, localizado no conjunto San Fernando, explicou que o mesmo irá ocorrer na intuição, e que os candidatos estão participando do mesmo processo de credenciamento. Segundo ela, puderam se inscrever profissionais da educação QPM ou QFEB que participarão e que já concluíram o curso de gestão ofertado pela Seed. “Depois as inscrições foram prorrogadas e abertas a todos os profissionais professores ou administrativo que se comprometeram a realizar esse curso, caso não o tivessem”, ressaltou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: