Perucas, autoestima e solidariedade há 25 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Perucas, autoestima e solidariedade...
    A costureira e peruqueira Lurdes Sartori Mendes (75) sempre costurou e há 25 anos faz perucas para vendas e doações.  Experiente no ramo, a profissional leva, no máximo, três dias para fazer uma peruca, mas demora menos de um dia só para costurar e tecer o cabelo médio de 20 a 25 centímetros. 

    Natural de Alto Alegre (PR), Lurdes mora na região do jardim Roland Garden, em Rolândia, há 52 anos, e faz as perucas em sua residência. Com dois filhos e quatro netos, ela já contou com o apoio deles há alguns anos, quando a demanda era bem maior de encomendas. Hoje, durante este ano de pandemia, explicou que as encomendas diminuíram um pouco e, por isso, “dá conta do recado sozinha”.

    Tudo começou quando ela percebeu que tinha uma habilidade enorme em tecer as perucas e não precisou muito tempo para aprender e produzir belos modelos. “Com o tempo, fui aperfeiçoando as perucas para ficarem mais resistentes e bonitas”, explicou Lurdes.

    A peruqueira tem uma quantidade grande de perucas em seu ateliê de trabalho e explica que todas elas demandam cuidado e atenção. Todas são feitas com cabelos de verdade, material que adquire principalmente em Rolândia, mas também em cidades da região.
  
    Autoestima
    Cabelos loiros ou castanhos, curtos ou compridos, lisos ou ondulados, com luzes ou mechas. Dependendo da cor, comprimento, textura e personalização, as perucas da Dona Lurdes servem como instrumento de autoestima para mulheres que precisam delas por conta da queda de cabelo que ocorre durante o processo de quimioterapia. Também servem às pessoas que sofrem com outros problemas relacionados a quedas de cabelo.

    “Também faço perucas para homens e, além disso, recebo encomendas de muitas cidades de fora. Já mandei perucas para a cidade de Arapongas, Apucarana, Londrina, São Paulo e, recentemente, enviei uma peruca para outro país. Ela foi encomendada por uma pessoa de Portugal”, revelou Lurdes.

    Durante muitos anos, ela atuou em parceria com o Centro Integrado da Saúde da Mulher (Cisam), de Arapongas, e destinou perucas para muitas mulheres que não tinham condições de arcar com os custos da fabricação de um elemento tão importante, especialmente, para as mulheres.

    “Além dessa parceria, se alguém faz a doação de cabelos para mim eu faço toda a construção da peruca e devolvo também em forma de doação, e não cobro nada pela minha mão de obra. É uma atitude que faz muito bem. Fazer perucas por si só é algo que me faz feliz, eu amo o que eu faço”, ressaltou Lurdes.

    Cabelos para os bonecos de cera
    Quem visita o Museu de Cera, no Espaço Garten (esquina das avenidas Pres. Bernardes e Romàrio Martins) pode ver as peças produzidas pelo artista plástico rolandense Arlindo Armacollo. Ayrton Senna, os papas Francisco e João Paulo 2º, Madre Tereza de Calcutá e o ator Charlie Chaplin, entre outras importantes figuras da história mundial, receberam um toque especial de Lurdes, pois foi ela quem fez todos os cabelos das 20 peças expostas no museu. “Foi um desafio para mim produzir as perucas, algumas deram muito trabalho, especialmente a da rainha Elizabeth. Mas o resultado foi incrível”, afirmou.

    Encomendas 
    Lurdes está com a agenda de encomendas para 2021 aberta e os interessados podem entrar em contato com a profissional através dos telefones (43) 9.924-1972 e 9.9119-2263.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: