Editorial – Edição: 820 – sexta-feira, 09-04-21

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Editorial – Edição: 820...
    Olá, leitor e leitora do JR

    Vamos lá… A melhor e única maneira de você não pegar o novo coronavírus e ficar com Covid-19 é se prevenir. Sabe qual a melhor prevenção?

    Máscara: usar a máscara de maneira correta, sem deixar expostos o nariz, as narinas ou a boca, reduz em muito a chance de a pessoa se infectar. Se a outra pessoa, ou pessoas, com quem ela estiver conversando estiver utilizando o acessório  dessa maneira também, aí a chance é mínima. Está provado. 

    Ainda falando de máscaras, a outra forma que pessoas se infectam, mesmo de máscara, é porque estão com as mãos sujas e “ajeitam” o acessório colocando as mãos na própria máscara. E não nas tiras. Essas tiras são para se colocar e tirar a máscara. Simples assim.

    Pegando o gancho do parágrafo anterior, as mãos devem ser sempre limpas com água e sabão. Se isso não for possível, então devemos usar o álcool em gel. Por isso a recomendação de se andar sempre com um recepiente do produto a tiracolo. Mãos limpas de coronavírus não levam o “mardito” para nossas vias aéreas. O vírus pode estar em um produto do supermercado, mas não vai “pular” na pessoa. A pessoa precisa tocar nesse produto, não lavar as mãos e levar a mão até a máscara, ajeitando-a sem ser pelas tiras. Viu como dá pra cortar esse ciclo facilmente.

    Por fim, o distanciamento social, que pode se misturar ao “evitar aglomerações”. Quanto mais gente estiver em um local, mais secreções e perdigotos estarão no ar, expelidos quando falam. Se estiverem sem máscara, então. Os atuais decretos falam em reuniões com até 10 pessoas, mas todas de máscara. Será que é isso que acontece em eventos clandestinos?

    Como se vê, a melhor prevenção são essas atitudes e procedimentos, já exaustivamente falado por aí. Não existe remédio milagroso e os números provam isso. Vamos a eles:

    A cada 100 pessoas que pegam a Covid, duas irão morrer no mundo. No Brasil, a taxa é de 3% de morte dos infectados, ou seja, de cada 1000 pessoas que pegarem, 30 vão morrer. É a taxa de mortalidade. Para conferir, vamos ver Rolândia: temos 4390 infectados até agora oficialmente e 141 óbitos, uma taxa de 3,2%.

    Das 100 pessoas que pegaram, de 80 a 90 não terão sintomas graves e passarão pela doença sem ter de ir ao hospital, independentemente do que tomem. Mas 10 a 20 pessoas terão sintomas mais graves e irão para o hospital e parte delas serão intubadas e, infelizmente, morrerão. Por isso, a prevenção é a máscara, lavagem… 
 
    Boa leitura 

Josiane Rodrigues
Editora

José Eduardo
Editor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: