Animais grandes soltos nas ruas? Avise e evite acidentes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Animais grandes soltos nas...
    A maioria dos rolandenses se lembra os transtornos e, até, de mortes provocadas por animais, principalmente cavalos, soltos nas ruas do município. Isso começou a mudar em dezembro de 2017, quando a empresa Janaina Xavier fez um convênio com o município de Rolândia e iniciou um trabalho de recolhimento de animais.

    “Não importa a hora ou o dia. Se tem algum cavalo ou outro animal grande solto nas ruas, as pessoas podem ligar que vamos recolher”, afirmou Pedro Alexandre Silva Neves, da empresa. Nessa toada, Alexandre já trabalhou de madrugada, de noite, em feriado, aos domingos. “Para se ter uma ideia, na terça-feira desta semana recolhemos sete cavalos que estavam soltos perto do Santiago”, ressaltou Alexandre.

    O trabalho começou na região do Lago do San Fernando, de onde os animais fugiam e vagavam pelas BR-369. Já houve acidente com óbitos de decorrência disso. “Hoje, ainda aparecem alguns, mas são bem menos os casos”, relembra Pedro Alexandre. 

    Esses animais são levados para um local próximo ao conjunto Ainda Nogueira. “Como a maioria dos cavalos é cadastrada, ligamos para o dono para que ele pague a multa e leve embora o bicho”, revelou Pedro. Se depois de dois dias, o proprietário não busca o cavalo, ele vai para doação. “Temos uma média de 15 animais recolhidos por mês”, afirmou o recolhedor. 

    Outros animais
    Pedro Alexandre lembrou que já recolheu vários animais, inclusive vacas, bois, burro, patos e gansos. “Estou com esse casal de gansos aqui e estou criando. Eles estavam perto do pedágio e um deles tinha a asa quebrada”, relembra.  

    Adoção de cavalos
    A Secretaria de Meio Ambiente de Rolândia tem feito um cadastro de pessoas interessadas em adotar cavalos. “São animais de recolhimentos que fazemos e cujos donos não vêm buscar. Publicamos em Diário Oficial e esperamos sete dias para fazer a doação”, explicou Audinil Maringonda Junior, secretário de Meio de Ambiente. “Quem tiver interesse pode entrar em contato pelo telefone 3156-0333, de segunda a sexta, do meio-dia às 18 horas”, ressaltou Audinil.

    O contrato da empresa com a prefeitura vai até dezembro deste ano e uma nova licitação deve ser feita. “Mas não sei se vamos participar já que o trabalho é muito cansativo e os valores bem baixos, se comparados aos de outras cidades”, afirmou Pedro Alexandre. 

    Denúncias
    Quem vir um animal de maior porte solto nas ruas pode entrar em contato com a empresa, em qualquer horário e dia, pelos telefones (43) 9.9685-1563 ou (47) 9.9644-2274, que também são WhatsApp. As pessoas também podem ligar para o Meio Ambiente (3156-0333), mas apenas de segunda a sexta. “Se não conseguir falar com a gente, pode ligar para Polícia Militar no 190 ou nos Bombeiros no 193, que eles já entram em contato comigo salientou Pedro Alexandre.

    Início
    O trabalho de recolhimento de animais de grande porte sempre foi uma reclamação dos rolandenses. Até 2017, houve muitos acidentes envolvendo, principalmente, cavalos soltos em ruas e na BR-369. Em dezembro de 2017, depois de um decreto do então prefeito Luiz Francisconi, houve uma grande ação do Meio Ambiente e da Saúde para cadastramento de cavalos, realizado no entorno da Lagoa do San Fernando, onde muitos pastavam, no Museu Municipal e no Jardim Santiago. À época, o secretário de Meio Ambiente era Gilberto São João.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: