Da ideia à prática: a 1ª escola de programação e robótica para jovens e crianças em Rolândia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
  1. Home
  2. /
  3. Notícias Antigas
  4. /
  5. Da ideia à prática:...
    A vontade de dar a opção aos jovens e crianças de se aproximarem de novas tecnologias e plantar sementes para colher no futuro e, assim, tornar Rolândia uma cidade de iniciativas empreendedoras ligadas à tecnologia. Foi isso que fez os sócios da Código Kid Rolândia empreender no setor de educação.

    Era 24 de setembro de 2019, quando os empreendedores Alexandre Farina e Rubens Negrão participaram de uma missão técnica para conhecerem a história de uma cidade chamada Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais. Faziam parte desta missão empresários, representantes de intuições de ensino e também da sociedade organizada de várias cidades do Paraná. Santa Rita do Sapucaí é conhecida como “O Vale da Eletrônica” ou o “Vale do Silício Brasileiro”, devido aos centros educacionais e empresas dessa área situados na cidade. O objetivo da missão era conhecer um pouco da história, de como a cidade se tornou um centro educacional e referência em tecnologia para todo o país.

    O município, de apenas 40 mil habitantes, abriga o Vale da Eletrônica, formado por três instituições de ensino e 153 empresas de setores, que vão da informática à telecomunicação. Não por acaso, o lugar é comparado ao Vale do Silício, polo tecnológico na Califórnia, nos Estados Unidos, criado na mesma época, nos anos 1950. Mais de 13 mil produtos são fabricados na cidade mineira, que deixou parte da tradição do café e do leite para se enveredar no universo dos fios, placas e softwares. Desde então, Santa Rita criou filhos ilustres, como a urna eletrônica, o chip do passaporte eletrônico e o transmissor de TV digital nacional, para citar apenas três deles.

    A precursora desse processo de inovação foi a santa-ritense Luzia Rennó Moreira, a Sinhá Moreira. Mulher viajada e à frente de seu tempo, ela fundou no município, em 1959, a Escola Técnica de Eletrônica (ETE), primeira de nível médio da América Latina. Seis anos depois, foi criado o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), primeiro centro de ensino e pesquisa a oferecer curso superior na área de telecomunicação. Para completar, também se estabeleceu na cidade a FAI, centro de ensino superior em gestão, tecnologia e educação.

    A formação de estudantes empreendedores, ligados à área de tecnologia e inovação, foi passo decisivo para impulsionar o polo eletroeletrônico em Santa Rita. Atualmente, o Vale da Eletrônica emprega 14 mil trabalhadores, muitos formados pelas instituições de ensino do município.

    Alexandre e Rubens já haviam viajado juntos para outra missão técnica para a cidade de Florianópolis-SC, também destaque na revolução da economia local, migrando do turismo para a tecnologia. Porém Santa Rita do Sapucaí, por ser uma cidade de pequeno porte e de interior, chamou a atenção. Ver aqueles jovens em sala de aula, construindo, programando e criando sistemas, equipamentos e produtos por meio da tecnologia foi algo encantador.

    No retorno, ainda dentro do ônibus, Alexandre, Rubens e o empresário Yuri Alexandre Inez, que também estava na missão, vieram conversando sobre a importância de uma escola com formação de base para jovens e crianças foi fundamental para tornar Santa Rita do Sapucaí o que ela é hoje. E quais as opções que Rolândia oferecia para este público? Muito poucas!

    Diante desse incômodo, numa oportunidade de negócio, no dia 14 março de 2020 foi inaugurada em Rolândia a Código Kid, escola de programação, robótica e tecnologia para jovens e crianças, que faz parte de uma rede líder nacional, com mais de 150 escolas Brasil afora. 

    Hoje a escola conta com estrutura de alto nível, com cursos de programação, robótica, desenvolvimento de games, desenvolvimento de aplicativos, youtubers, matemática e letramento digital.

    Para mais informações sobre a Código Kid, entre em contato pelo WhatsApp (43) 3312-6332. A escola fica na Av. Romário Martins, 608, sala 05, e atende de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 12h30 e das 14h às 20h30, e aos sábados, das 08h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30.

(Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2015/06/22/interna_tecnologia,660561/potencia-tecnologica.shtml)


Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

VEJA TAMBÉM: